PUBLICIDADE
Topo

Voo "para lugar nenhum" chega pela primeira vez à América Latina

Voo para lugar nenhum da Sky Cana - Divulgação
Voo para lugar nenhum da Sky Cana
Imagem: Divulgação

Eduardo Vessoni

Colaboração para Nossa

19/02/2021 04h00

Fronteiras fechadas, instabilidade sanitária e passaportes engavetados.

Se as viagens internacionais ainda são um desejo sem previsão para ser realizado, empresas do setor turístico têm investido em experiências para quem quer matar a saudade do ritual de fazer check-in, passar pela inspeção e esperar pelo tão aguardado "embarque autorizado".

Depois da Ásia comercializar voos e até cruzeiros marítimos para lugar nenhum, chegou a vez da América Latina ter seu próprio voo com saída e destino para o mesmo aeroporto.

Desde janeiro, a dominicana Sky Cana conta com voos para lugar nenhum, saindo da capital Santo Domingo e também de Santiago de los Caballeros, segunda maior cidade desse país caribenho.

Fila de passageiros para o voo para lugar nenhum da Sky Cana - Divulgação - Divulgação
Fila de passageiros para o voo para lugar nenhum da Sky Cana
Imagem: Divulgação

Com pouco mais de 231 mil casos de coronavírus, a República Dominicana não exige apresentação de PCR ou teste covid-19 negativo na chegada.

De acordo com a embaixada do país no Brasil, "aeroportos e outras portas de entrada administrarão um teste de respiração rápido e aleatório para entre 3% e 10% dos passageiros e todos aqueles que apresentarem sintomas na chegada".

Como é a viagem

Não fosse o pouso no mesmo aeroporto da partida, a experiência seria fiel como nos tempos de normalidade. Após a checagem de documentos e passagem pelo raio-x, os passageiros realizaram um voo de uma hora de duração, com direito a serviço de bordo (sanduíche, chocolate e uma garrafa de água), além de kit com máscara de proteção e álcool em gel.

Comida servida no voo para lugar nenhum da Sky Cana - Divulgação - Divulgação
Comida servida no voo para lugar nenhum da Sky Cana
Imagem: Divulgação

Os voos partem do Aeroporto Internacional Las Américas, em Punta Caucedo, a 24 quilômetros da capital Santo Domingo, e fazem um roteiro de uma hora, aproximadamente, sobrevoando o mar caribenho e cidades como San Cristóbal, Constanza, Puerto Plata e as praias de Punta Cana, um dos principais destinos turísticos dessa ilha que divide território com o Haiti.

A viagem é realizada em aeronaves Airbus A321 com capacidade para até 220 passageiros, porém a capacidade foi reduzida para 180, devido aos protocolos sanitários em tempos de coronavírus.

Interessou?

Voo para lugar nenhum é o primeiro da América Latina - Divulgação - Divulgação
Voo para lugar nenhum é o primeiro da América Latina
Imagem: Divulgação
Passageiros observam aeronave do voo para lugar nenhum da Sky Cana - Divulgação - Divulgação
Passageiros observam aeronave do voo para lugar nenhum da Sky Cana
Imagem: Divulgação

Declarada uma companhia híbrida, com serviços que mesclam atendimentos de uma empresa tradicional com tarifas de uma low-cost, a Sky Cana não comercializa passagens em seu site.

Segundo informou Andrés Lora, responsável pelo atendimento à imprensa da Sky Cana para Nossa, os bilhetes podem ser comprados pelo site https://vaca.do/ ou diretamente no aeroporto, mediante reserva.

As próximas saídas estão programadas para os dias 27 e 28 de fevereiro, com dois voos diários, e a passagem custa US$ 150 por pessoa (cerca de R$ 814).

"Oferecer essa oportunidade às pessoas que não puderam viajar tem sido uma experiência extraordinária. É uma alternativa de lazer nessa situação difícil causada pela pandemia da covid-19", declarou em nota enviada a Nossa, Sven Holmbom, CEO da agência responsável pela comercialização dos bilhetes.