PUBLICIDADE
Topo

Mãe, filha e uma galinha se aventuram em decoração sem clichês desta casa

Clara com a galinha de estimação, Preta - Arquivo Pessoal
Clara com a galinha de estimação, Preta
Imagem: Arquivo Pessoal

Carol Scolforo

Colaboração para Nossa

04/03/2021 04h00

Nesta casa em Florianópolis, o conto de fadas se desvia de clichês o tempo todo — para nossa sorte. A família Schröder, formada por Shana, Clara e a galinha Preta, buscava uma história autêntica para viver. Em frente a uma floresta e a 10 minutos do mar, a residência parecia estar à espera delas, há quase dois anos.

Trabalhando em três turnos como professora de inglês, Shana não tinha muito tempo para reformas. Mas a pandemia mudou tudo e as cores escolhidas pelo antigo morador se rebelavam em silêncio: "Branco, amarelo e marrom não tinham nada a ver com a gente", diz ela. O jeito foi aprender a pintar e arriscar uma tinta.

A regra de que cores escuras diminuem espaços não valeu ali: o verde escuro (tom Infinito, da Coral) brilhou aos olhos dela, na parede de 4 metros de altura. Foi o início das mudanças. "Temos muito medo de experimentar cores aqui no Brasil. Quando pintei, me emocionei, fui às lágrimas mesmo. A partir daí percebi que tudo ia mudar."

Descobertas apaixonantes

Shana e Clara - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Shana e Clara
Imagem: Arquivo Pessoal

Sala de estar da família - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Sala de estar da família
Imagem: Arquivo Pessoal

Shana descobriu muitas coisas: a primeira é que usar fita para isolar cantinhos antes da pintura é uma perda de tempo e pode destruir o trabalho. Outra lição veio das referências. "Faltam casas coloridas no Brasil. Comecei a ver muitos perfis de fora, passei a estudar e a ler artigos estrangeiros incríveis." Ela também entendeu que "casa alugada é sua até que dure o contrato, então é preciso viver feliz nesse cenário".

Outros aprendizados vieram. Revestir as paredes com MDF — em estilos diversos — é uma de suas especialidades agora. Atuam para dar aconchego, para setorizar uma cabeceira ou criar um espaço para a entrada de casa.

Meu apê ? Shana, Clara e Preta - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Quem tem medo de paredes escuras? Nesta casa, ninguém. E o resultado é inspirador
Imagem: Arquivo Pessoal

Clara e Preta

Depois de picada pelo bichinho da transformação na sala, Shana reformou a cozinha, o hall de entrada, o quarto, um banheiro, e hoje ajuda até a atriz Katiuscia Canoro a renovar sua casa. Mostra tudo no perfil @acasaverde65 — a dupla Clara e Preta é outra garantia de diversão por lá.

"Clara sempre quis um animal de estimação. Meu pai pegou essa galinha e viu que ela era diferente, só queria dormir dentro de casa. Eu disse que não havia cogitação alguma de adotarmos uma galinha", lembra Shana.

Cozinha preta ganha destaque no apê - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Cozinha preta ganha destaque no apê
Imagem: Arquivo Pessoal
Tom escuro da parede e móveis foi misturado com a marceria - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Tom escuro da parede e móveis foi misturado com a marceria
Imagem: Arquivo Pessoal

Dias depois, Preta estava em seu lar. "Ela viaja com a gente, vai à praia. Não consegue ficar sozinha. Brinco que saiu do prato para a praia."

Clara e Preta - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Clara e Preta
Imagem: Arquivo Pessoal

O perfil da casa verde tem apenas seis meses e reflete a visão particular de cores que mudou a vida de Shana.

"Percebo que os seguidores têm um amor muito grande por tons novos, eles se inspiram e reproduzem mesmo. Isso me anima, porque vejo muitos apartamentos muito iguais. Acho bacana as pessoas virem aqui e olharem minha casa com surpresa".

Cada ano vivido aqui é um ano da nossa vida. Se a gente quer ser feliz, não precisa esperar comprar uma casa para só então pintar ou transformar."

Banheiro ganhou papel de parede com plantas - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Banheiro ganhou papel de parede com plantas
Imagem: Arquivo Pessoal
Clara no ambiente reservado para estudo e jogos - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Clara no ambiente reservado para estudo e jogos
Imagem: Arquivo Pessoal

Dicas de Shana para transformar a casa em um lar

Sala de jantar de Shana e Clara, que protagoniza o registro - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Sala de jantar de Shana e Clara, que protagoniza o registro
Imagem: Arquivo Pessoal
  • Pinte. "A transformação mais barata é com tinta. Tanto que mostro no meu perfil o antes e depois de tudo. Cor dá outra vida, traz aconchego."
  • Aconchego. "Para revestir a parede, shiplap é um painel criado uma mínima separação entre uma ripa e outra. Dá um grande efeito, com cor então...demais."
  • Estampas. Shana enfrentou o medo da tradicional regra de decoração que diz que estampas podem diminuir ambientes. Muito pelo contrário, as padronagens de bananeiras do adesivo de parede que ela escolheu para o banheiro parecem ter ampliado o espaço. E substituem muito bem o papel de parede, que é mais caro e difícil de aplicar.
  • Luz baixa. "Luminárias e abajures dão aconchego à casa. Busquei referências na Inglaterra e lá não tem essa luz central no teto. À noite, para assistir TV, a iluminação indireta cria um clima muito bom."

@s que me inspiram

@chrislovesjulia

“Esse perfil é um poço de inspirações. As cores da casa se amam e conversam entre si e ao nos chamarem para a conversa também, nos levam a repensar o ‘bege sobre bege’ com que estamos acostumados.”

@alicesgrace_

“O perfil me faz descansar no aconchego das cores escuras. Quando usadas com sabedoria podem transformar a casa em um lar.”