PUBLICIDADE
Topo

Receitas com vinho: pratos ficam ainda melhores com este toque etílico

Vinho pode entrar - e transformar - receitas doces e salgadas - Getty Images/iStockphoto
Vinho pode entrar - e transformar - receitas doces e salgadas
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Claudia Dias

Colaboração para Nossa

25/09/2020 04h00

Mais do que ser acompanhamento para a refeição, o vinho também pode se tornar ingrediente nos pratos que chegam à mesa. Seja para dar sabor e acidez, mudar texturas ou trazer mais complexidade à comida, é ótimo recurso na cozinha.

Ao abrir espaço para o item etílico, uma das primeiras dúvidas diz respeito a qual vinho adotar. "Como fator principal, é importante saber qual a origem da receita ou dos ingredientes. Se o vinho é da mesma região, tudo fica mais harmônico", aponta Neuri Coletto, gerente e sommelier no Café Journal.

Como tem importante papel no preparo de uma receita, o vinho deve apresentar bons e equilibrados níveis de álcool, acidez e doçura, para poder interagir com o prato, segundo o especialista. Uma dica: opte apenas por rótulos que você beberia em uma taça, ou seja, de qualidade.

Ao escolher a receita, selecione o vinho que consiga utilizar do preparo até a degustação do prato e que um complemente o outro, para criar sensações e abrir debates na mesa", sugere Neuri.

Qual vinho usar?

Quando integrado a receitas, o vinho pode atuar de várias maneiras como, por exemplo, em uma marinada de carne vermelha - nesse caso, um tinto cumpre o papel.

De brancos a tintos: com qual vinho sua receita mais combina? - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
De brancos a tintos: com qual vinho sua receita mais combina?
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Sua acidez pode aumentar a maciez do ingrediente principal, enquanto os aromas compõem com outros itens - tomilho e vegetais mais adocicados, para se ter uma ideia. Isso ativa outros aromas e sabores tidos como secundários.

Na hora de preparar um prato, Neuri dá algumas sugestões:

  • Rótulos à base de Chardonnay combinam com preparo de peixes mais gordurosos. Também rendem molhos com mais personalidade;
  • Sauvignon Blanc cai bem em pratos com ingredientes de mais acidez e frescor, caso dos cítricos, por exemplo;
  • Tintos, como Pinot Noir ou Merlot, são indicados para carnes mais leves e baixo índice de gordura;
  • Em pratos mais complexos, como os feitos com carnes mais gordurosas e suculentas, o ideal é utilizar um Malbec ou um Cabernet Sauvignon, ambos mais jovens, mas que passaram um tempo em barricas de carvalho para realçar suas características;
  • Vinhos compostos pela casta Shiraz (ou Syrah), que apresentam nuances e sabor mais picantes, têm mais a ver com ingrediente que potencialize essa qualidade no preparo.

Último detalhe: se for recorrer a alguma garrafa guardada no refrigerador, lembre-se de tirá-la um tempo antes do preparo do prato, para deixar o vinho na temperatura ambiente.

Isso porque, se for adicionado a um prato em andamento e já em fase quente, vai demorar mais para chegar à temperatura necessária, o que pode afetar o preparo.

Conheça a melhor forma de usar vinhos tintos e brancos em suas receitas - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Conheça a melhor forma de usar vinhos tintos e brancos em suas receitas
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Aprenda, a seguir, várias receitas, doces e salgadas, que levam vinho como ingrediente.