PUBLICIDADE
Topo

Salgar a carne antes ou após a grelha? Veja no guia do sal para o churrasco

Picanha na brasa: temperada com sal grosso - Rebeca Mello/Getty Images
Picanha na brasa: temperada com sal grosso
Imagem: Rebeca Mello/Getty Images

Gabrielli Menezes

De Nossa

15/09/2020 04h00

No churrasco, a hora de colocar sal na picanha, na fraldinha e em outros tipos de carne gera sempre uma polêmica. Enquanto alguns preferem temperá-las antes, outros juram de pés juntos que o correto é salgar os cortes após a passagem pela grelha.

Para entender o embate, conversamos com José Almiro, churrasqueiro e apresentador do Churrasqueadas, canal de receitas no YouTube, e Jeferson Finger, chef-churrasqueiro da rede Barbacoa.

Confira a opinião dos especialistas nas quatro perguntas a seguir:

Quais os tipos de sal usados no churrasco?

FIlé-mignon sendo temperado - Lauri Patterson/Getty Images - Lauri Patterson/Getty Images
Medalhão de filé-mignon: temperado ainda cru
Imagem: Lauri Patterson/Getty Images

De acordo com José, os mais comuns para esse tipo de preparo são: o sal refinado, o grosso, o sal de parrilla e a flor de sal. Deles, o mais comum é o sal grosso, que não passa pelo processo de refinação após a extração.

Já o sal refinado, muito utilizado na cozinha, passa por lavagem, moagem, centrifugação, secagem e peneiração. Por conta de todos esses processos, é bem fininho.

Nem lá nem cá, o sal de parrilla é considerado um meio-termo entre os dois primeiros no quesito granulagem. É vendido pronto no mercado, mas também pode ser feito em casa: basta bater o sal grosso no liquidificador e passar os grãos por uma peneira (nem muito fina, nem muito grossa).

A flor de sal nada mais é do que cristais formados na superfície das salinas que são recolhidos de forma artesanal. Não passa por processamentos e também não leva aditivos na composição.

Flor de sal: para finalizar - Juan Monino/Getty Images - Juan Monino/Getty Images
Flor de sal: para finalizar
Imagem: Juan Monino/Getty Images

Qual o momento certo para salgar a carne?

Por incrível que pareça, salgar antes ou depois é uma questão de gosto. Jeferson é do primeiro grupo:

Prefiro salgar segundos antes de ir para a grelha. Mas se depois de grelhar eu perceber que ficou pouco, eu corrijo a quantidade com sal refinado".

Segundo José, muitos defendem temperar a carne depois da churrasqueira usando o argumento de que, se o processo for feito antes, a carne pode desidratar, mas o benefício nesse caso é outro:

Carne com sal do Barbacoa - Henrique Peron/Divulgação - Henrique Peron/Divulgação
Sal grosso na carne: sempre antes de ser assada
Imagem: Henrique Peron/Divulgação

"A vantagem de salgar a carne depois de assada e cortada em tirinhas é que o sal se espalha sobre todas as superfícies, e não somente na parte exterior".

Vale lembrar que o tipo de sal que você está usando é extremamente importante para determinar a hora de temperar. Sal grosso, por exemplo, não pode ser colocado após o cozimento da peça por ser muito duro.

"Para salgar depois da grelha é preciso usar outros tipos de sal de granulação menor. Sal grosso vai estragar o dente", explica Jeferson.

Segundo ele, o momento escolhido também é uma questão cultural. "No Uruguai e na Argentina, onde é usado o chamado sal de parrilla, o tempero só vai depois".

O tipo de sal influencia na quantidade a ser colocada na carne - Westend61/Getty Images - Westend61/Getty Images
O tipo de sal influencia na quantidade a ser colocada na carne
Imagem: Westend61/Getty Images

Como medir a quantidade de sal?

Essa é mais uma pergunta que tem "depende" como resposta. A explicação é que é essencial levar em conta, além das preferências pessoais, a grossura do sal em questão. José confirma:

O grosso adere menos na carne, diferente do sal de parrilla e do refinado. Quanto mais fino for, menos se deve colocar".

Para não errar a mão, Jeferson sugere evitar temperar peças pequenas, como bifes, com sal refinado. "Ele é tão fino que se perde visualmente em quantidade. A pessoa coloca, acha que foi pouco, e acaba se empolgando e errando".

Ele diz que o ideal é colocar um pouquinho de sal na mão e ir espalhando uniformemente pela carne, utilizando as mãos para espalhar caso seja necessário. Cortes maiores também podem ser massageados. "O sal grosso dá mais segurança. Se colocou demais, é fácil tirar", defende.

Frango marinado na churrasqueira - Westend61/Getty Images - Westend61/Getty Images
Frango: vai ao fogo já marinado
Imagem: Westend61/Getty Images

Frango, peixe e carne suína seguem os mesmos princípios da carne bovina em relação ao sal?

Não. O frango e a carne suína normalmente costumam ser temperados antes por meio de marinadas feitas com sal refinado e outros temperos, como ervas e pimentas, e ainda com algum tipo de líquido, entre eles suco de limão e vinho. O cordeiro segue o mesmo princípio, cuja ideia principal é dar mais sabor.

Peixe, por ser uma proteína mais delicada, merece mais cuidado no excesso de temperos e também na quantidade de sal. "Pode ser temperada antes ou depois", garante José.