PUBLICIDADE
Topo

Podcast

UOL Corinthians

O podcast para os torcedores do timão


ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

UOL Corinthians #18: Com imagem desgastada, Jô deveria deixar o Timão?

Do UOL, em São Paulo

29/06/2021 16h00

Envolvido em recentes polêmicas, Jô viu sua imagem se desgastar no Corinthians. Os casos da cor da chuteira e o de uma suposta ida a uma festa clandestina, além do desempenho de pouco destaque dentro de campo, levantam uma discussão: o jogador ainda tem algo a oferecer para o clube além de problemas?

No podcast UOL Corinthians #18 (ouça na íntegra no episódio acima), o apresentador Pedro Lopes, o colunista Ricardo Perrone e o setorista Yago Rudá comentam os episódios envolvendo o atacante e se não chegou o momento de Jô e Corinthians conversarem sobre uma possível ruptura de contrato.

Diante do envolvimento de Jô em seguidas polêmicas, Perrone levantou um questionamento. "Será que não era hora do Jô sentar com a diretoria do Corinthians, as partes se entenderem e o Jô rescindir seu contrato? Vejo o Jô muito desgastado com a torcida. Ele não rende tudo o que podia no campo e está desgastando demais sua imagem como ídolo do clube", disse.

Para Rudá, a ruptura não é o caminho mais indicado por uma série de fatores. "Ele está sendo perseguido pela torcida, tanto pelo episódio da chuteira como pela má fase. Sobre uma possível quebra de contrato, não é o momento para isso. O Jô acabou de virar o artilheiro do Corinthians no século. O clube não tem uma peça de reposição; o único centroavante é o Cauê, um garoto com pouquíssima experiência. O Corinthians não tem dinheiro para contratar um centroavante e, mais do que isso, teria um custo gigantesco para rescindir com o Jô", explicou.

Perrone considera que o custo financeiro e esportivo para manter um jogador como o Jô está sendo muito elevado para o Corinthians. "Pela idade e pelo que vem jogando, o Jô é um cara de suporte ao elenco. Não vai ser aquele que joga 90 minutos todo jogo. Ele teve uma melhor depois que a torcida pegou no pé, mas é um ponto fora da curva no rendimento dele nessa passagem pelo clube. Para ter alguém assim, não dá para gastar o que o clube gasta com o Jô. A pergunta é: como fizeram um contrato tão grande com ele? Nada justifica. Teria um custo muito grande para rescindir", avaliou.

Rudá espera que tanto o clube como o jogador entrem em acordo para evitar novos episódios negativos. "Concordo que o Corinthians tenha uma conversa com o Jô e seus empresários para definir novos parâmetros de como o atleta utiliza a imagem. Ele precisa zelar mais pela imagem dele. Se ele foi ou não à festa clandestina, estava sem máscara e está errado. Poderia ter se poupado disso, de mais uma polêmica", finalizou o repórter.

Ouça o podcast UOL Corinthians e confira também o debate sobre outra polêmica no clube: a rescisão de Danilo Avelar após uma fala racista durante uma partida de videogame.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir UOL Corinthians, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e YouTube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL