PUBLICIDADE
Topo

Podcast

UOL Corinthians

O podcast para os torcedores do timão


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

UOL Corinthians #31: Timão ganha ânimo imensurável após dérbi

Do UOL, em São Paulo

28/09/2021 16h00

Não há nada como uma vitória sobre seu maior arquirrival. No sábado (25), o Corinthians ganhou por 2 a 1 do Palmeiras na Neo Química e afastou, pelo menos por enquanto, a pressão sobre Sylvinho. O técnico ganhou alguns dias de tranquilidade para ajustar a equipe e consolidar algumas mudanças.

No podcast UOL Corinthians #31 (ouça na íntegra no episódio acima), o apresentador Vanderlei Lima e o repórter Yago Rudá comentam como o triunfo sobre o arquirrival significou tanto para o Corinthians como para seu treinador bem mais do que três pontos na tabela.

"Tem muita coisa além do mapa de calor e das estatísticas depois do jogo. O Sylvinho falou que ganhou brilho nos olhos de alguns jogadores. Esse ânimo é imensurável. Claro que esses três pontos podem ser facilmente trocados pelos três pontos perdidos contra América-MG, Juventude, ou qualquer resultado pífio que o Corinthians teve em sua própria casa neste campeonato. A vitória traz muito mais do que os três pontos", analisou Marília.

Para a colunista, Sylvinho sai fortalecido do clássico por conta das escolhas feitas por ele. "Apesar de todo esse verniz europeu, ele sabe onde está. No primeiro turno, ele deu importância para o clássico. Diferentemente do futebol total, fez um time robusto e empatou na casa do Palmeiras. No sábado, ele bancou a ideia de jogo dele e ganhou. Aplausos para o professor Sylvinho, que quis ir só com o Cantillo e fez uma linha de cinco mais robusta para se defender"

Marília acha possível que o quarteto formado por Giuliano, Renato Augusto, Willian e Roger Guedes pode atuar junto, mas faz algumas ressalvas. "Em condições normais, com todo mundo bem condicionado, acho que dava. O Renato Augusto consegue fazer o segundo homem do meio-campo. Mas para que os quatro possam atuar juntos, o Jô não pode jogar. É impossível não ter um jogador que participe dessa movimentação, desse bloco que precisa ser muito mais compacto e levando-se em consideração ser um time bastante envelhecido para uma temporada tão longa. É um time que não vai jogar na velocidade nem marcar por pressão, pois não vai aguentar. Há pequenos ajustes que o Sylvinho vai ter que fazer", finalizou.

Ouça o podcast UOL Corinthians e confira também o debate sobre qual seria a melhor formação do Timão e possíveis mudanças no elenco já de olho na próxima temporada.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir UOL Corinthians, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e YouTube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL