PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Jennifer Maia aposta em fator surpresa de Bate-Estaca para vencer Valentina

Jessica Bate-Estaca Andrade comemora nocaute sobre Katlyn Chookagian - Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images
Jessica Bate-Estaca Andrade comemora nocaute sobre Katlyn Chookagian Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

20/04/2021 06h00

Ex-campeã do peso-palha (52 kg) do Ultimate, Jéssica 'Bate-Estaca' vai ter a chance de conquistar mais um cinturão da organização neste sábado (24). A brasileira encara Valentina Shevchenko, pelo título do peso-mosca (57 kg), no UFC 261, que acontece na Flórida (EUA). Por isso, a reportagem da Ag. Fight entrou em contato com Jennifer Maia, a última brasileira que enfrentou a campeã da divisão para ela analisar as chances da compatriota diante da detentora da coroa.

Em novembro de 2020, Maia enfrentou a atleta do Quirguistão e foi superada por decisão unânime dos jurados. Além de ter encarado Valentina, a brasileira também já mediu forças com 'Bate-Estaca', quando as duas ainda não estavam no UFC, em 2012, e saiu vitoriosa. Dessa maneira, a curitibana tem a experiência de poucas para opinar sobre o confronto e revelou como acredita que sua compatriota pode surpreender.

"A Valentina é a favorita. Para tirar ela do posto de campeã vai ser difícil, mas a Jéssica surpreende. Nas últimas lutas dela ela tem surpreendido muito com nocautes e acredito que ela pode surpreender. Um conselho que dou para a Jéssica é para ela soltar na luta, que ela não tem medo, vai para cima e surpreende a todos. Acredito que ela vai manter esse jogo, não vai se acuar com a Valentina e pode ser sim a campeã", afirmou.

O duelo entre 'Bate-Estaca' e Shevchenko também vai marcar um encontro entre duas atletas que já atuaram na divisão peso-galo (61 kg). Por isso, a questão física pode ser um fiel da balança no combate, já que ambas as lutadoras são fortes. Ciente desta situação, Jennifer apontou um diferencial que a desafiante pode usar a seu favor.

"Acredito que se a Jéssica chegar no corpo a corpo pode ser um fator favorável para ela. A Valentina é muito inteligente e já deve estar estudando para não chegar no jogo agarrado. Esse corpo a corpo é um jogo favorito para a Jéssica e acho que a força dela é maior que a da Valentina", concluiu a número quatro do ranking da divisão.

Sem lutar desde novembro de 2020, Jennifer Maia vai retornar ao octógono mais famoso do mundo no dia 10 de julho, no UFC 264. A brasileira encara Jessica Eye, em evento que tem como luta principal o embate entre Dustin Poirier e Conor McGregor.

MMA