PUBLICIDADE
Topo

MMA


UFC demite lutador ligado a grupo neonazista na Alemanha

Timo Feucht foi demitido do UFC antes mesmo de lutar - Reprodução/Intagram
Timo Feucht foi demitido do UFC antes mesmo de lutar Imagem: Reprodução/Intagram

Ag. Fight

Ag. Fight

13/07/2020 14h00

Na última semana, o UFC demitiu Timo Feucht antes mesmo do atleta atuar pela organização - ele iria estrear amanhã contra o norueguês Kenneth Bergh, em mais uma edição realizada na 'Ilha da Luta', em Abu Dhabi. A franquia preferiu rescindir contrato com o lutador ao descobrir sua antiga ligação com o movimento neonazista na Alemanha. A informação foi confirmada pelo site 'MMA Fighting'.

De acordo com a publicação, Feucht esteve envolvido com grupos neonazistas e de extrema direita, chegando a participar de ataques públicos. Um deles aconteceu em janeiro de 2016 durante uma confusão em Leipzig (ALE) quando o lutador foi preso ao lado de outras 214 pessoas.

A reportagem do site 'Bell Towers News' reportou que nesta ocasião o grupo de extrema direita usou técnicas pirotecnias explosivas, spray de pimenta e outras armas, como machados e facas, que foram apreendidos posteriormente. Além disso, eles teriam destruído vitrines de lojas, restaurantes, pubs e carros. além de atacarem pessoas no local.

No MMA profissional desde 2015, Timo Feucht possui oito vitórias e apenas uma derrota na carreira, contra o brasileiro Klidson Abreu, pelo Brave CF, em 2017. Atualmente, o lutador de 24 anos treina na mesma academia de Alexander Gustafsson e Ilir Latifi, na Suécia.

MMA