PUBLICIDADE
Topo

MMA


Treinador aposta em Durinho mais motivado em retorno após saída do UFC 251

14/03/2020 - Gilbert Burns, o Durinho, nocauteou Demian Maia em luta do UFC - Buda Mendes/Zuffa LLC
14/03/2020 - Gilbert Burns, o Durinho, nocauteou Demian Maia em luta do UFC Imagem: Buda Mendes/Zuffa LLC

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

06/07/2020 06h00

Único membro do córner de Gilbert 'Durinho' que sairia do Brasil, Daniel Evangelista, por pouco não embarcou desnecessariamente para Abu Dhabi, onde o meio-médio lutaria pelo cinturão da categoria no UFC 251. A notícia de que o lutador tinha testado positivo para covid-19, e consequentemente sido retirado do card do evento, chegou para o treinador quase no horário previsto para o avião partir.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, Daniel lamentou a situação vivida por 'Durinho', mas, baseado na conversa que teve com ele, apostou que o atleta voltará ainda mais motivado para reconquistar a chance de brigar pelo título do UFC. O líder da 'Cerrado MMA' ainda exaltou o rígido protocolo de prevenção e testes para covid-19 aplicado pela entidade, destacando o cuidado com todos os detalhes para que nenhum dos envolvidos que viajariam para o evento estivesse infectado ou contaminasse outras pessoas.

"Ele (Durinho) ficou chateado para caramba, a verdade é essa. Você está na boca do gol. Todo mundo ficou assim, sem entender. Ele se cuidou para caramba, teve todos os cuidados para não acontecer nada, fisicamente, tecnicamente, mentalmente, tudo. Mas ao mesmo tempo, o Durinho está mais equilibrado, ele está um atleta muito mais consciente, uma pessoa muito mais consciente, é visível. Não é uma parada que vai desestabilizar ele a ponto de ele falar: 'Acabou'. É algo que vai dar mais vontade para ele, de querer melhorar a saúde e voltar. É aquela coisa que desaba momentaneamente, mas que depois ele vai falar: 'Não tem o que fazer, vou buscar isso agora mais do que nunca'. Foi isso que eu percebi da nossa conversa", contou Daniel Evangelista, antes de destacar o trabalho realizado pelo UFC na batalha contra a covid-19.

"Fiquei impressionado como eles estão separando todo mundo, tomando os cuidados, isso eu fiquei de cara, eles estão isolando todo mundo. Por exemplo, o técnico da Marina (Rodriguez) deu positivo, ela deu negativo, exatamente porque eles estavam completamente isolados. A gente fica no quarto 100% isolado, só chega a comida, até sair o resultado do teste. Fiquei impressionado com o cuidado que eles estão tendo, te entregam máscara, álcool", destacou o treinador que também acompanha Vicente Luque.

Com Durinho impossibilitado de competir, o Ultimate optou por abrir negociações novamente com Jorge Masvidal para que o americano seja o substituto do brasileiro na luta principal do UFC 251, em disputa pelo cinturão dos meio-médios diante de Kamaru Usman. De acordo com o site 'MMA Fighting', o acordo para o combate já foi fechado e sua realização depende apenas do resultado dos testes para covid-19.

MMA