Topo

MMA


Jacaré terá equipe com Distak e Dedé Pederneiras para nova fase no UFC

Ronaldo Jacaré fez a luta mais equilibrada da noite com Gastelum, mas perdeu - Leandro Bernardes/Ag. Fight
Ronaldo Jacaré fez a luta mais equilibrada da noite com Gastelum, mas perdeu Imagem: Leandro Bernardes/Ag. Fight

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

25/11/2019 06h00

Em 2019, Ronaldo 'Jacaré' decidiu dar um novo rumo na carreira. Após se mudar para os Estados Unidos, em 2017, o brasileiro também decidiu subir de categoria e agora atuar nos meio-pesados (93 kg) no UFC. E para o próximo ano, o faixa-preta de jiu-jitsu contará com uma equipe totalmente voltada para ele. Pelo menos foi o que adiantou um dos seus treinadores, Josuel Distak, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight.

De acordo com Distak, ele integrará ao lado de André Pederneiras, um dos incentivadores da ideia e atual 'head coach' da 'Nova União', um time com sede em Orlando (EUA), chamado 'Team Jacaré', visando uma melhor preparação para o lutador para seus próximos compromissos. A equipe também contará com mais um lutador do UFC: Allan 'Nuguette'.

"Em fevereiro vamos abrir uma academia em Orlando para cuidar do Jacaré. Eu, 'Dedé', Márcio Soares e Daniel Mendes estaremos juntos para ajudá-lo. O Dedé só vai poder estar com a 'Team Jacaré' em tempo de luta", revelou o treinador, ao deixar claro que Pederneiras não sairá da 'Nova União' por conta dessa parceria.

O treinador não deixou de voltar a mostrar sua insatisfação com o resultado da última luta de 'Jacaré'. No UFC São Paulo, o brasileiro foi derrotado por Jan Blachowicz por decisão dividida dos jurados. Distak também afirmou que caso seu pupilo não tivesse com uma coqueluche na semana do combate, o confronto poderia ser diferente.

"Jacaré não venceu essa luta por um erro de arbitragem. Foi uma sacanagem porque para mim ele venceu por 3 a 2. Os árbitros não conseguem entender que quando eles julgam ali, eles estão julgando um camp inteiro e não só uma luta. Não temos o poder e autoridade de definirmos quem será ou não vencedor, nós lutadores precisamos entender que não somos os juízes da luta. Recomeçar não é o mesmo que partir do zero. Pode ser mais doloroso recomeçar, mas a experiência traz algumas vantagens. Mesmo com problemas de saúde ele lutou na categoria de 93 kg com um lutador muito forte. Ele foi bem, se ele não tivesse doente a luta ia ser diferente", afirmou.

Com 39 anos, Ronaldo Jacaré agora acumula 26 vitórias, oito derrotas e uma luta sem resultado em sua carreira no MMA. É a primeira vez, desde que estreou no esporte, em 2003, que o brasileiro tem dois reveses em sequência.

MMA