Topo

MMA


Jacaré contesta resultado e detalha doença que contraiu dias antes do UFC

Jacaré - Getty Images
Jacaré Imagem: Getty Images

Marcel Alcântara e Neri Fung, de São Paulo (SP)

Ag. Fight

17/11/2019 06h00

A estreia de Ronaldo 'Jacaré' na divisão dos meio-pesados (93 kg) do Ultimate não foi como ele realmente esperava. Protagonizando a luta principal do UFC São Paulo, que aconteceu neste sábado (16), no Ginásio do Ibirapuera, o brasileiro perdeu para Jan Blachowicz por decisão dividida dos juízes laterais após cinco rounds de combate.

Mesmo após a derrota, o atleta foi até a sala de imprensa e conversou com repórteres após o evento. Apesar de chateado, Jacaré viu pontos positivos na sua performance e aproveitou para deixar claro que não concordou com resultado final, que coloca o segundo revés seguido em seu cartel no MMA.

"Venci os três primeiros rounds. O quarto eu não sei, e o quinto, eu perdi. A vitória não veio, mas fizemos um bom trabalho. Vou sair fortalecido, peguei um cara super top na minha primeira luta nos meio-pesados. Fiz uma luta de cinco rounds. Eu ganhei, mas, infelizmente, não levei", analisou o brasileiro.

"Acredito que lutei bem contra um cara top, que estava nocauteando todo mundo. Ele sentiu a minha força, falou para mim que não conseguia sair da grade. Eu não consegui derrubar também, colocar meu jogo em prática. No quarto round parei de atacar porque machuquei a perna, o que me dificultou bastante", completou.

Jacaré ainda aproveitou para esclarecer a situação que expôs logo após o combate, quando ainda estava dentro do octógono. O lutador afirmou que havia contraído coqueluche algumas semanas antes do evento, o que prejudicou a sua preparação. Ainda assim, o brasileiro evitou colocar na doença a culpa pelo revés.

"O UFC me deu todo o suporte. Eu tinha avisado para o UFC que estava tossindo de uma forma que não parava em nenhum momento. Foi há 20 dias, fiz uma bateria de exames. Fiz tratamento como se fosse para alergia, mas o meu médico do Brasil pediu um exame para detectar... um nome esquisito. Segunda-feira foi meu último dia de antibiótico. Eu dava entrevista e, às vezes, começava a tossir, e perguntavam se eu tinha alguma coisa. Eu dizia que não tinha nada. Mas isso não me atrapalhou. Fiz o máximo para lutar, a vitória não veio. Não foi uma luta bonita nem para mim, nem para ele (Blachowicz), mas acho que venci três rounds", revelou Jacaré.

Com 39 anos, Ronaldo Jacaré agora acumula 26 vitórias, oito derrotas e uma luta sem resultado em sua carreira no MMA. É a primeira vez que o brasileiro tem dois reveses em sequência.

MMA