Topo

MMA


Jon Jones muda discurso e prega respeito pela história de Thiago 'Marreta'

Chris Unger/Zuffa LLC/Getty Images
Imagem: Chris Unger/Zuffa LLC/Getty Images

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

05/07/2019 08h00

Depois de algumas provocações trocadas via imprensa, parece que Jon Jones e Thiago 'Marreta' chegaram a um período de trégua. Em uma sessão de entrevistas na última quinta-feira (4), em Las Vegas (EUA), o campeão dos meio-pesados (93 kg) se adiantou em declarar respeito ao oponente e, principalmente, à sua história de vida.

Sorridente, Jones não escondeu que ficou impressionado ao conhecer detalhes da vida pessoal do atleta que cruzará seu caminho neste sábado, no UFC 239. De acordo com o americano, o poder de superação do brasileiro o deixa honrado de dividir o octógono com Marreta, em duelo válido pelo cinturão da categoria.

"Antes de ter a luta marcada, eu sabia muito pouco sobre ele. Na verdade, não sabia nada. Sabia que tinha um cara musculoso do Brasil com uma grande marreta tatuada no peito. Mas agora olhei para a história dele e entendi que ele vem de uma favela, que é uma área muito difícil de se crescer. Ele saiu de lá, foi militar, voltou para a favela depois de se tornar profissional para ensinar meninos e meninas de graça. Sei que ele é um pai solteiro, que faz um bom trabalho criando as crianças, que é faixa-preta em jiu-jitsu, muay thai...", declarou o veterano.

Curiosamente, antes de conhecer a história do brasileiro, Jones mencionou publicamente que Marreta havia ganho muito peso e que por isso tenderia a perder rendimento com o decorrer da luta. Agora, no entanto, o veterano declarou que é de rivais assim que ele precisa para engrandecer seu legado no esporte.

"Para mim, ele é tudo que eu procuro. Um lutador muito forte, respeitoso, representa sua academia e seu país bem, é um cristão. E por isso estou honrado em lutar com ele porque ele é um homem e ninguém perde em uma situação dessas. Desejo o melhor a ele. Minha intenção é vencê-lo, ele é meu oponente, mas o respeito. Mas mesmo com uma derrota, isso já é uma benção para ele. Só de estar aqui, com todo o Brasil falando dele... Ele já ganhou de estar aqui, então estou feliz por ele ter essa chance", analisou Jones, antes de tentar explicar a razão da recente troca de farpas entre eles.

"Achei que ele queria passar uma energia agressiva para mim. E agora nós temos poucas horas para lutar e não é realmente necessário fazer isso. Para mim, pelo menos. Sei que muitos desses caras passam por várias coisas emocionais na primeira vez que vão lutar pelo cinturão. Mas eu aprendi uma coisa: poupe sua energia, você vai precisar dela. Então decidi olhar para outro lado", finalizou.

MMA