PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Treinador de Ngannou revela ameaças de morte e diz: "Respondi todas"

Francis Ngannou, lutador dos pesados do UFC - Gregory Shamus/Getty Images
Francis Ngannou, lutador dos pesados do UFC Imagem: Gregory Shamus/Getty Images

18/05/2018 07h00

Em janeiro passado, Francis Ngannou subiu no octógono do UFC 220 para encarar Stipe Miocic em duelo valendo o cinturão dos pesos-pesados e saiu derrotado na decisão dos juízes. No entanto, quem parece ter sofrido o maior prejuízo com o resultado negativo foi o treinador do camaronês, Dewey Cooper. Após o revés de seu pupilo, o técnico teria recebido ameaças de morte através das redes sociais. Mas engana-se quem pensa que ele se intimidou.

Durante uma entrevista ao site 'MMA Junkie', Cooper contou que respondeu a todas as mensagens e ameaças que recebeu. O treinador revelou que divulgou até o seu cronograma diário e convidou a todos os haters a virem lhe "matar".

"Eu respondi a todas elas. 'Vá se f***, estou na One Kick's Gym as terças, quintas e sábados. Estou na academia do Mayweather as segundas, quartas e sextas. Estou na academia do UFC as duas horas da tarde nas terças e quintas. Venha me matar. filho da ***'", afirmou, antes de deixar claro que não tolera provocações.

"Nós não sofreremos bullying fisicamente e nem nas redes sociais. Se você falar m*** sobre mim, eu falarei m*** sobre você. Eu não ligo se eu estiver na Casa Branca com o presidente. Eu não ligo se eu estiver com a minha garota tendo um filho no hospital. Se você me desrespeitar, eu também vou te desrespeitar", declarou.

A derrota para Miocic interrompeu uma incrível sequência de 10 vitórias seguidas de Ngannou - todas elas conquistadas através de nocautes ou finalizações. Aos 31 anos de idade, o camaronês coleciona na carreira um cartel com 11 triunfos e dois reveses.

MMA