PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Treinador afirma que McGregor pode retornar ao UFC ainda em 2017

Conor McGregor celebra em balada em Las Vegas após luta contra Floyd Mayweather - Getty Images
Conor McGregor celebra em balada em Las Vegas após luta contra Floyd Mayweather Imagem: Getty Images

Ag. Fight

20/10/2017 11h45

Depois da superluta de boxe contra Floyd Mayweather no último dia 26 de agosto, em Las Vegas (EUA), o retorno de Conor McGregor para o octógono se tornou improvável de acontecer neste ano. Contudo, um dos treinadores do irlandês, "Rowdy" Owen Roddy, garantiu que isso pode acontecer, desde que o lutador queira que seja assim. Mesmo sem nada decidido, o "Notorious" voltou a treinar e se prepara para o seu próximo confronto, seja quando e contra quem for.

A última luta de McGregor pelo UFC foi em novembro de 2016, quando conquistou o cinturão da categoria peso-leve (70 kg) ao nocautear Eddie Alvarez. Desde então, o irlandês não fez nenhuma defesa do título, e Tony Ferguson se tornou o campeão interino da divisão. Sem um possível retorno concreto, Roddy afirmou, em entrevista ao 'Maclife', que estará pronto para qualquer que seja a decisão de seu pupilo.

"Se Conor quiser lutar no fim do ano, então vamos direto para o camp. Ele voltou a treinar na semana passada e já teve algumas sessões. Voltou para a academia depois de todo o turbilhão que viveu. Eu acho que é ótimo não só ele voltar para o treinamento, mas também curtir o que ele está fazendo. Mas no fim do dia, vai acontecer o que tiver que acontecer. Se formos para o camp amanhã, então vamos para o camp amanhã e é isso", garantiu o especialista em trocação.

Mesmo com os treinadores do irlandês pedindo para que o seu próximo desafio seja uma trilogia contra Nate Diaz, a ideia do Ultimate é fazer com que o McGregor lute com Tony Ferguson pela unificação do título dos leves. Roddy também opinou que o duelo contra 'El Cucuy' é o que mais agrada os fãs e, por isso, é o que deve acontecer.

"A luta contra o Ferguson é interessante. Ele definitivamente traz problemas e os fãs estão pedindo, isso é o mais importante. O dinheiro fala, e o que quer que renda mais dinheiro, então é para onde vai atrair as pessoas. Mas porque as pessoas estão pedindo e postando sobre isso, começa a gerar a necessidade de que precisa ser uma luta grande. Vai ser um bom confronto, com certeza", ponderou o treinador.

Apesar da performance contra Kevin Lee, quando Ferguson aplicou um triângulo para finalizar o combate, Roddy afirmou que o americano não será um grande desafio para o seu pupilo. Mesmo com o grande jiu-jitsu praticado pelo 'El Cucuy', de acordo com o treinador, McGregor permanecerá focado na estratégia que será planejada.

"Se você chegar lá devagar e não conhecer o estilo de jiu-jitsu do Ferguson, você vai terminar muito rápido. Mas esse não será o caso do Conor, se ele lutar contra o Tony. Temos muitos caras na academia que tem o mesmo estilo de jiu-jitsu que ele. Assistimos as lutas do Ferguson e procuramos soluções para as questões que surgem", garantiu Roddy.

A performance do irlandês no UFC é extremamente positiva, visto que o lutador perdeu apenas uma vez no octógono. Em seus confrontos pela organização, "Notorious" nocauteou os oponentes em seis dos seus oito combates. Na sua única performance de boxe como profissional, McGregor começou bem nos três primeiros rounds e chegou a dominar a superluta. Porém, acabou nocauteado por Mayweather no décimo assalto.

MMA