PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

"Do Bronx" lamenta ausência no UFC São Paulo e se oferece para tapar buraco

Charles Oliveira "Do Bronx" - Hannah Peters/Getty Images
Charles Oliveira "Do Bronx" Imagem: Hannah Peters/Getty Images

Felipe Castello Branco, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

18/10/2017 08h00

 

Marcado para o próximo dia 29 de outubro em São Paulo, o UFC Fight Night 119 marcará o terceiro evento do ano no Brasil. Contudo, para Charles Oliveira isso não parece ser motivo para ficar contente. Morador do Guarujá, cidade no litoral do estado, 'Do Bronx' passa grande parte do tempo na capital paulista, onde treina na academia 'Chute Boxe' e está, praticamente, em casa. E, para a sua decepção, ele não foi escalado para o card.

Em abril passado, Do Bronx subiu pela última vez no octógono e venceu Will Brooks por finalização de forma bastante dominante. Com o excelente resultado, o atleta esperava ter um rápido retorno aos cages - ainda mais com um evento organizado na sua casa. Mas, nem tudo está perdido: se pintar qualquer vaga no card em São Paulo, Charles está pronto para assumir.

"Eu lutei duas vezes no Brasil, uma foi em Goiânia e a outra em Jaraguá do Sul. Foi longe da minha casa, longe da minha família. Claro que o apoio do povo brasileiro e todo o 'uh, vai morrer' é uma pressão muito boa a nosso favor. Quando luto lá fora, tem muita gente que torce para mim. O povo americano me recebe muito bem, sou feliz por isso. Mas eu queria muito lutar aqui em São Paulo. Moro no Guarujá, fica 1h de distância, perto da minha família, perto das pessoas que participam do meu dia a dia. Seria muito legal, mas como falei, sou empregado do UFC. Se me derem essa oportunidade em um próximo card... Ou nesse mesmo... Deus me livre, mas se alguém dos penas ou leves se machucar eu estarei pronto para lutar", declarou em conversa com a reportagem da Ag. Fight.

Sem lutar há mais de seis meses, Do Bronx não esconde a vontade de voltar a pisar no octógono. Após a excelente vitória em cima de Brooks, o atleta garantiu que está pronto para se apresentar e deixou claro que apenas aguarda um chamado do Ultimate.

"Não entendo muito isso. Peguei uma luta em que eu era o azarão, enfrentando um ex-campeão, que era 'isso e aquilo'. Graças ao meu treinamento, tiramos ele para nada. Ganhamos no primeiro round, com dois minutos e pouco, com uma finalização que rendeu um bônus. Não tomei nem um soco e nem um chute e até agora não marcaram minha luta. Estou treinando, estou me dedicando e na hora que o UFC me chamar estarei pronto. Só estou esperando um contato", afirmou.

Após sofrer duas derrotas consecutivas - para Anthony Pettis e Ricardo Lamas -, Do Bronx decidiu voltar para os pesos-leves (70 kg) e venceu no seu retorno à categoria. No entanto, apesar da vitória e do corte de peso mais brando lutando com 70 kg, Charles garantiu que pretende voltar a competir nos pesos-penas (66 kg).

"Na verdade, eu quero lutas nos pesos-penas. Fiz essa luta nos pesos-leves e, não é pelo fato de ter vencido, mas o corte de peso foi muito melhor. Tem gente que diz que tenho mais pressão lutando nos 70 kg. Já eu gostaria de voltar para os 66 kg. Mas agora vamos esperar essa próxima luta ser marcada. Creio que seja nos leves novamente", declarou.

Lutador profissional de MMA desde 2008, Charles chegou ao UFC quatro anos depois e invicto. Atualmente, aos 28 anos de idade, Do Bronx coleciona na carreira um cartel com 22 vitórias, sete derrotas e uma luta sem resultado.

MMA