PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Sormani vê Palmeiras sem reação: 'Torcida tem motivo para se preocupar'

Fábio Sormani, jornalista e comentarista dos canais ESPN - Reprodução
Fábio Sormani, jornalista e comentarista dos canais ESPN Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/04/2021 23h53

Após o empate sem gols do Palmeiras com o Botafogo-SP, hoje, pelo Campeonato Paulista, o comentarista Fabio Sormani afirmou que o torcedor alviverde tem motivos para se preocupar e cobrar o time.

Na opinião do jornalista, pela qualidade do elenco palmeirense, o time deveria encontrar facilidade para superar um rival do Campeonato Paulista mesmo jogando com o time reserva.

"O Palmeiras não tem um time igual ao do Flamengo - que também não está bem. Mas o time não está reagindo, não joga, não mostra nada. Todo mundo fala que o Palmeiras tem um elenco espetacular. Se é assim, colocando um time alternativo contra o Botafogo-SP, tem que ganhar. O Botafogo-SP está brigando contra o rebaixamento. É o milionário Palmeiras. A torcida tem o direito e motivos para ficar preocupada", opinou Sormani em participação no SportSCenter, da ESPN Brasil, hoje.

Ainda na opinião de Sormani, a queda de rendimento do Palmeiras não é recente. O comentarista avaliou que, desde a reta final da Copa Libertadores da América do ano passado, a equipe palmeirense já indicava piora em relação ao grande momento que viveu a partir da chegada de Abel Ferreira.

"O Abel Ferreira deu outra cara para o Palmeiras. Colocou a molecada no meio-campo: Danilo, Gabriel Menino, Patrick de Paula. Foi um time encantador no início do trabalho dele. Depois, começou a cair, começou a cair. E ganha a Libertadores como poderia ter perdido. Não é que o Palmeiras foi soberano no jogo final contra o Santos. Ganhou por 1 a 0", disse.

"Depois, ganha a Copa do Brasil, vai um pouco melhor. Mas aí, perde a Supercopa do Brasil e consegue a façanha de perder em casa a Recopa para o Defensa y Justicia. Eu vi esse time jogar na Libertadores contra o Santos no ano passado, duas vezes. É um time muito limitado. E o torcedor já está cobrando: 'Acorda'. O que ficou para trás, é passado. Eu também estou cobrando", completou.

UOL Esporte vê TV