PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Abel sobre pichações: "Quando eu for o problema, deixo de ser problema"

Abel Ferreira comanda o Palmeiras na partida contra o Botafogo-SP, pelo Paulistão - Cesar Greco
Abel Ferreira comanda o Palmeiras na partida contra o Botafogo-SP, pelo Paulistão Imagem: Cesar Greco

Do UOL,em São Paulo

18/04/2021 23h08

Depois de desperdiçar duas chances de título, contra o Flamengo e contra o Defensa y Justiça, e de perder o clássico para o São Paulo, o Palmeiras foi até Ribeirão Preto e ficou no empate por 0 a 0 com o Botafogo-SP. Com isso, o clube chegou a uma sequência negativa de quatro jogos sem vitória e o técnico Abel Ferreira falou sobre o momento difícil do time.

"Quando eu for o problema do clube, deixo de ser o problema, nós resolvemos internamente. Podem pintar à vontade o muro, nós depois pintamos de verde novamente. Eu só peço para que essas mesmas pessoas não tenham memória curta e lembrem do que esse elenco fez há pouco tempo", disse o comandante português em entrevista para a TV Palmeiras.

O momento lembrado por Abel aconteceu após a derrota no clássico diante do São Paulo, por 1 a 0. Na ocasião, um grupo de torcedores escreveu frases como "Acorda Abel" e "Bem-vindo 2021", além de críticas diretas a jogadores do elenco alviverde.

A partida contra o Botafogo foi marcada por um desempenho abaixo do esperado do Verdão, porém serviu de oportunidade para o treinador português observar os garotos da base. Ao todo, foram 10 jovens usados no jogo.

O Palmeiras agora tenta mudar o ambiente do clube com uma vitória na quarta-feira (21), quando enfrenta o Universitario, do Peru, na estreia do time na Copa Libertadores da América deste ano.

Futebol