PUBLICIDADE
Topo

Reprises e programas: canais de esporte perdem mais de 30 posições no Ibope

Bancada do programa vespertino Seleção SporTV - Reprodução/SporTV
Bancada do programa vespertino Seleção SporTV Imagem: Reprodução/SporTV

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

03/06/2020 04h00

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus estão sendo sentidos de forma significativa principalmente entre os canais esportivos. No último mês de maio, segundo dados do Kantar Ibope referentes ao Painel Nacional de Televisão (PNT), obtidos pelo UOL Esporte, nenhum canal conseguiu emplacar uma posição entre os 40 canais mais vistos da TV paga brasileira.

A queda em todos os casos foi acima de 30 posições se comparado a fevereiro deste ano, o último mês cheio com competições esportivas acontecendo no Brasil e no mundo. A situação mais impressionante foi a do SporTV, que pontualmente deixou de ser o canal pago mais visto do país.

Quando se conta as cinco principais redes abertas do Brasil no universo da TV por assinatura (Globo, Record, SBT, Band e RedeTV!, que ocupam as cinco primeiras posições no ranking), o SporTV fechou maio em 42º lugar, com 0.06 ponto de audiência. Em fevereiro, o canal esportivo da Globo era o 6º mais visto, perdendo apenas para as emissoras abertas, ou seja, líder geral entre todos os canais de TV paga. Foi uma queda de 36 posições.

A liderança atual é da GloboNews, que fechou maio com 0.35 ponto de Ibope no PNT, só perdendo para as redes abertas. Em fevereiro, a GloboNews era o décimo primeiro canal mais visto contando os abertos, e o sexto colocado se tratando apenas das TVs por assinatura.

Já as outras emissoras também sofrem. Contando canais abertos, o Fox Sports foi o 49º mais visto na TV paga, com 0.09 ponto. Em fevereiro, o novo canal esportivo da Disney havia sido o 16º colocado. Uma queda de 33 posições no ranking em apenas três meses.

Por fim, a situação que mais chama a atenção é da ESPN Brasil. Em maio, o tradicional canal esportivo da Disney fechou na 69ª posição no ranking da TV paga, com apenas 0.02 ponto de Ibope. Em fevereiro, havia ficado em 24º lugar. Foi a maior queda entre os esportivos, caindo 45 posições em comparação ao último mês de calendário cheio de eventos.

A explicação para a queda de audiência é lógica. Sem eventos esportivos e apelando para reprises, os canais deixam de ter apelo. Nem mesmo os programas de debate, noticiários e de entrevistas estão ajudando os canais de esporte a terem um desempenho melhor ou perto do que tinham antes da pandemia.

A expectativa é melhor para ESPN Brasil e Fox Sports no curto prazo. Transmitindo grande parte de ligas de futebol da Europa, ambas as emissoras devem se beneficiar com o retorno de campeonatos, como o Espanhol, Português e Inglês, além da volta do Alemão, no fim de maio. Já o SporTV ainda deverá sofrer mais um pouco, já que não se tem previsão de volta do futebol brasileiro, por enquanto.

Veja os números de audiência dos canais esportivos no PNT em maio:

SporTV: 0.06 (42º lugar)
Fox Sports: 0,05 (49º lugar)
SporTV2: 0.05 (53º lugar)
ESPN Brasil: 0.02 (69º lugar)
Fox Sports 2: 0.01 (75º lugar)
ESPN: 0.01 (79º lugar)
BandSports: 0.00 (81º lugar)
ESPN2: 0.00 (84º lugar)

UOL Esporte vê TV