PUBLICIDADE
Topo

Não é só a Globo: TVs de todo o mundo suspendem pagamentos de eventos

iStock
Imagem: iStock

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

03/04/2020 04h00

Nesta semana, a Globo suspendeu os pagamentos de campeonatos que estão parados por conta da pandemia do novo Coronavírus. Muita gente criticou a atitude da emissora, mas a decisão está seguindo uma tendência mundial de vários grupos de mídia, que também tomaram essa medida.

Segundo levantou o UOL Esporte, a decisão é justamente para reduzir os impactos financeiros da pandemia nas empresas. Todos argumentam que não faz sentido pagar direitos de transmissão de torneios que não estão sendo exibidos ou suspensos.

A decisão mais drástica foi a do DAZN, plataforma de streaming esportiva. A empresa suspendeu os pagamentos de direitos de transmissão em todo o mundo, inclusive em países onde a liga nacional de futebol é exibida.

No Brasil, poucos eventos nacionais sofreram com isso. O principal deles é o Campeonato Paranaense, onde o DAZN paga R$ 380 mil para cada um dos doze clubes que disputam a competição. Os times reclamaram da falta de aviso da suspensão do pagamento.

Na França, a situação também é alarmante. A BeIN Sports e o Canal Plus, que exibem o Campeonato Francês no próprio país - no caso da BeIN, em outras lugares da Europa - também afirmaram que não vão pagar a parcela referente ao mês de abril dos direitos de transmissão, que deveria ser quitada até o próximo domingo (5).

A BeIN Sports, em nota, comentou que pretende voltar a realizar os pagamentos após o fim da pandemia, inclusive de parcelas referentes aos próximos meses, que ficarão também podem ficar pendentes se os torneios não voltarem ou não terem uma previsão de retorno.

A decisão também não se limita ao futebol. A Fox da Austrália também suspendeu os pagamentos para a Liga Nacional de rúgbi, um dos esportes mais populares daquele país. A liga estimou que terá um prejuízo de US$ 18 milhões sem esses pagamentos realizados.

UOL Esporte vê TV