PUBLICIDADE
Topo

Para manter ibope em alta, SporTV aposta em exclusivas e partidas marcantes

Marcelo Barreto comandará de casa o Redação SporTV  - Reprodução/SporTV
Marcelo Barreto comandará de casa o Redação SporTV Imagem: Reprodução/SporTV

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju (SE)

30/03/2020 04h00

O SporTV está fazendo o possível para tentar manter a audiência em alta. E até aqui, est[a conseguindo resultados. Com cinco horas de programação ao vivo a partir desta segunda (30), o canal esportivo da Globo priorizará entrevistas exclusivas e grandes jogos da história do futebol.

Desde que adotou a atual grade, segundo apurou o UOL Esporte, quem ficou no Esporte da Globo está correndo atrás para conversar com estrelas em alta. O trabalho, mesmo com boa parte dos atletas em casa, não tem sido fácil. Mas alguns feitos foram comemorados.

Na última terça-feira (24), o SporTV exibiu uma entrevista com Bruno Guimarães, meio-campo do Lyon (FRA), que foi bastante celebrada. Além de ser a primeira vez que um jogador de futebol falou sobre o adiamento de Tóquio 2020, Bruno Guimarães aceitou falar mesmo em horário tardio - ela foi ao ar quando eram 2h da manhã na França.

Os jogos exibidos no horário nobre estão sendo escolhidos pelo maior fator nostálgico. Na segunda-feira (23), o jogo escolhido foi Brasil x Alemanha, pela final da Copa do Mundo de 2002, com narração atualizada de Gustavo Villani e comentário de PVC.

Deu certo: o SporTV conseguiu a liderança absoluta entre os canais esportivos e um lugar no top 10 da TV paga no horário (19h às 21h37), perdendo apenas para canais de notícias - bem procurados em tempos de pandemia - e de alguns canais abertos, como Globo e Record.

A narração atualizada tem sido feita, e não a original dessas partidas, pelo fator "plantão": caso um fato extraordinário ocorra durante essa reprise, o narrador e o comentarista noticiam ele e explicam para o espectador.

Já a partir desta segunda, vendo o êxito dos concorrentes em esquemas parecidos, o SporTV decidiu fazer um Redação SporTV com todos os integrantes de casa, incluindo o apresentador Marcelo Barreto. A ideia é conseguir frear a boa audiência do Fox Sports Rádio, que manteve seus números no horário mesmo sendo feito no estilo "conversa de Skype".

Vale ressaltar, no entanto, que o Esporte da Globo não tem previsão para retornar à normalidade, assim como os eventos esportivos em todo o mundo. Ao todo, mais de 70 profissionais já foram emprestados ao departamento de Jornalismo pelo Esporte para a cobertura da pandemia do Coronavírus em TV aberta e na Globo News.

Entre os nomes, estão os repórteres André Gallindo, Anselmo Caparica, Renato Peters, Lívia Laranjeira, Juliano Lima, Ana Helena Goebel, Renato Cury e Eudes Júnior. O número ainda pode aumentar, a depender da demanda do Jornalismo.

UOL Esporte vê TV