PUBLICIDADE
Topo

Brasil vence Canadá no vôlei sentado feminino e repete conquista do bronze

Brasil vence Itália por 3 sets a 1 no vôlei sentado feminino, nas Paralimpíadas de Tóquio - Wander Roberto/CPB
Brasil vence Itália por 3 sets a 1 no vôlei sentado feminino, nas Paralimpíadas de Tóquio Imagem: Wander Roberto/CPB

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/09/2021 06h41

A seleção brasileira feminina de vôlei sentado conquistou a medalha de bronze nas Paralimpíadas de Tóquio ao vencer mais uma vez o Canadá, dessa vez por 3 sets a 1. Assim, a equipe garantiu o terceiro lugar do pódio, repetindo o feito alcançado nos Jogos do Rio, em 2016.

Brasil e Canadá se enfrentaram na estreia das Paralimpíadas de Tóquio, quando a seleção conseguiu uma vitória apertada, por 3 sets a 2. Dessa vez, apesar de um jogo muito equilibrado, a equipe ganhou com mais facilidade, sem precisar do tie-break, com parciais de 25/11, 24/26, 26/24 e 25/14. Jani foi o destaque brasileiro na partida, com 18 pontos. E Heidi Peters fez 14 pelas canadenses.

O Brasil perdeu a invencibilidade nesta edição das Paralimpíadas na disputa da semifinal contra os Estados Unidos, que venceu com autoridade por 3 sets a 0. Apesar da decepção pela derrota para as favoritas, a seleção entrou concentrada na briga pelo bronze e não facilitou para o Canadá, se garantindo no pódio. Assim, fechou os Jogos de Tóquio com o bronze e uma campanha de quatro vitórias - as outras duas foram diante de Japão e Itália - e apenas uma derrota.

O bronze da seleção feminina de vôlei sentado é o 28º do Brasil em Tóquio. A delegação acumula 65 pódios, também com 21 medalhas de ouro e 16 de prata.

O jogo

A disputa pela medalha começou ponto a ponto. Com tranquilidade, o Brasil teve paciência para explorar os erros adversários, atacar com eficiência e abrir pontos importantes de vantagem, chegando a ter uma frente de dez. Impondo seu jogo, a equipe foi superior e venceu a primeira parcial por 25/15.

Vibrando com todos os pontos na partida decisiva, a seleção abriu o segundo set com belos ataques, deixando o Canadá sob pressão. As adversárias ofereceram mais perigo ao Brasil, porém continuaram falhando em bolas importantes. Apesar da vantagem brasileira no placar, as canadenses cresceram na partida e conseguiram a virada, mas a seleção retomou a liderança.

Com pontos de saque, o Canadá virou o placar. A partida retomou ao panorama inicial, sendo disputada ponto a ponto, mas não foi suficiente para o Brasil conseguir a vitória no set. Após a seleção salvar quatro set points, as canadenses fecharam a parcial com 26/24.

A equipe brasileira entrou no terceiro set melhor e saiu na frente no placar. Com bons saques e bloqueios, o Brasil teve um início superior, mas o Canadá buscou os pontos e virou a partida, abrindo vantagem de quatro. Com agressividade, as canadenses cresceram muito e dificultaram o jogo. Só que as brasileiras não facilitaram, conseguiram empatar e viraram de forma incrível, finalizando a parcial em 26/24.

Após a virada no terceiro set, o quarto começou com o Brasil na frente, focado em assegurar logo a medalha. Com 11 pontos de vantagem, a equipe dominava o Canadá. Nervosas, as adversárias não se encontraram dentro de quadra, e a seleção brasileira aproveitou para fechar com muita categoria um dificílimo jogo, com a parcial em 25/14, conquistando o bronze paralímpico pela segunda vez.