PUBLICIDADE
Topo

'Raiva, tristeza', diz Sheilla sobre situação de Tandara

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/08/2021 23h47Atualizada em 06/08/2021 02h31

A notícia da potencial violação de Tandara da regra antidopagem pegou os brasileiros de surpresa nesta quinta (5). Mesmo sem definições concretas sobre o futuro da seleção em Tóquio, até o momento, a repercussão e preocupação quanto às possibilidades é grande também entre atletas e ex-atletas, como é o caso de Sheilla.

"Gente, sim. Uma m*****. Não sei detalhes ainda. Raiva, tristeza... não sei o que pode acontecer.", escreveu a bicampeã olímpica e ex-colega de time de Tandara em suas redes sociais.

Sheilla ainda completou, minutos depois. "Gente, ela fez contraprova. Talvez não seja nada!". E, respondendo um seguidor que afirmou que Tandara já vai voltar ao Brasil, Sheilla confirmou que esse é o procedimento normal, já que o resultado da contraprova demora para sair.

Por fim, Sheilla mostrou confiança no time pela sequência nos Jogos e pediu foco na torcida e não na situação extracampo. "Nossas meninas estão muito unidas, o grupo tá muito fechado! É hora de mandar mais energia pra elas e parar de falar do que aconteceu! Vai dar certo!".

Mais tarde, na transmissão dos Jogos Olímpicos pela TV Globo, Sheilla foi questionada se acredita que Tandara ingeriu alguma substância proibida.

"Não vem ao caso. Eu acredito que não. Nós passamos por isso em 2007, antes do Pan, com a Jaque. Lógico que em uma Olimpíada fica muito mais em evidência. Nosso grupo mostrou como é unido, está com uma força de time, união e foco muito grande. Tenho certeza que isso não vai atrapalhar esse foco grande, que é estar no lugar mais alto do pódio", disse Sheilla.

Segundo a jogadora bicampeã olímpica, o acontecimento pode ter causado um impacto no grupo de Zé Roberto Guimarães e suas comandadas. Mesmo assim, ela mantém a confiança de que elas farão uma boa semifinal contra a Coreia do Sul.

"Pegou todo mundo de surpresa. Eu realmente acredito que não vai atrapalhar o foco da nossa seleção. Eu acho que elas devem ter ficado abaladas, chocadas, mas o objetivo é maior que qualquer coisa. Estão todas preparadas, a gente tem um grupo muito forte, e acredito que essa vitória vem contra a Coreia", declarou.

A oposta do Brasil está suspensa provisoriamente, não seguirá nas Olimpíadas e volta ao Brasil antes do término da participação da seleção. O anúncio foi feito pelo próprio COB e o teste antidoping, realizado ainda em Saquarema, foi feito no dia 7 de julho.

O time brasileiro entra em quadra amanhã, às 9h, pela semifinal das Olimpíadas contra a Coreia do Sul.