PUBLICIDADE
Topo

Orgulhosa, Rebeca dá adeus às Olimpíadas: 'Conquistas que vão inspirar'

Ginasta Rebeca Andrade na final do solo nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Ricardo Bufolin/CBG
Ginasta Rebeca Andrade na final do solo nos Jogos Olímpicos de Tóquio Imagem: Ricardo Bufolin/CBG

DEMÉTRIO VECCHIOLI

Do UOL, em Tóquio (Japão)

02/08/2021 07h06

Na busca pela terceira medalha nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a ginasta Rebeca Andrade ficou na quinta colocação do solo, em final disputada hoje (2). Ela já havia conquistado o ouro na final do salto e a prata no individual geral. Jade Carey, dos Estados Unidos, ficou com ouro, Vanessa Ferrari, da Itália, com a prata, enquanto Mai Murakami, do Japão, e Angelina Melnikova, do Comitê Olímpico da Rússia, dividiram o bronze.

Apesar de não ter alcançado o pódio, a brasileira ressaltou a boa campanha na capital japonesa, com medalhas inéditas, e disse estar muito orgulhosa do que apresentou na competição.

"Estou muito feliz com todas as apresentações que fiz desde o primeiro. Estou muito feliz, é uma coisa vem de dentro para fora. Acho que essa alegria vem de dentro para fora e, por isso, tantas pessoas se encantaram. Eu amo me apresentar no solo, e estou levando para casa duas medalhas inéditas, que foram conquistadas com muito esforço, muito suor e trabalho de muita gente. Não tem como não estar feliz", disse, ao SporTV.

"Acho que as pessoas conheceram bastante o que é a ginástica e a minha história. Tive conquistas que foram inéditas para a ginástica, que vão inspirar muitas pessoas. Isso é um orgulho para mim, estou fazendo a diferença assim como outras pessoas de outras pessoas, de outras gerações, fizeram a diferença para que eu estivesse aqui. Sou muito grata por ter tido essa oportunidade, por ter sido inteligente o suficiente para não deixado passar. Aproveitei o máximo que pude dessa competição, acho que todos viram isso. Estou muito grata e muito feliz", completou.

Após a final do salto, quando ficou com o ouro, Rebeca lamentou a falha de Jade Carey, que havia errado o primeiro movimento na decisão. Hoje, a brasileira se mostrou contente com a medalha da atleta dos Estados Unidos e também de Vanessa Ferrari, da Itália.

"A Vanessa sempre ficava no quase e hoje está com a medalha no peito. Fico muito feliz por ela, é como se eu tivesse ganho a medalha, sabe? A Jade é a mesma coisa. Quando vi a série dela, e olha que eu quase não vejo a série de ninguém porque gosto de ficar aquecendo, mas falei: 'Ela merece'. Ela foi para algumas Copas do Mundo em que eu também estava, pude conversar, conhecer, e é uma menina incrível. Muita esforçada. Qualquer uma que ganhasse hoje ia merecer", indicou.

Além disso, celebrou o fato de Simone Biles estar confirmada na final da trave, amanhã, que vai contar com a brasileira Flavia Saraiva.

"Vou torcer demais para a Fla! Vou estar aqui, mas só para torcer. Estou muito feliz que a Simone também vai se apresentar. Não sabia, acho que vai ser muito importante para ela", afirmou.