PUBLICIDADE
Topo

Primeira atleta transgênero nas Olimpíadas, Laurel Hubbard fica sem medalha

Laurel Hubbard na tentativa de levantar 125kg - REUTERS/Edgard Garrido
Laurel Hubbard na tentativa de levantar 125kg Imagem: REUTERS/Edgard Garrido

Felipe Pereira

Do UOL, em Tóquio

02/08/2021 08h54

Primeira atleta transgênero a disputar as Olimpíadas, a neozelandesa Laurel Hubbard terminou longe das medalhas na disputa do levantamento de peso. Hoje, na final da categoria para atletas acima de 87 quilos, Hubbard falhou em suas tentativas de levantar 120kg e 125kg no arranco, sendo a única a não passar para a segunda parte da competição. Quando deixou a área da prova, a atleta, de 43 anos, fez um coração com as mãos.

Depois da competição, ela agradeceu ao COI (Comitê Olímpico Internacional) por permitir que uma mulher trans participe das Olimpíadas. "Gostaria de agradecer particularmente ao COI, por realmente afirmar seu compromisso com os princípios do olímpicos e estabelecer que o esporte é algo para todas as pessoas. É inclusivo. É acessível".

Hubbard também incluiu a Federação Internacional de Halterofilismo nos agradecimentos. "Eles também mostraram que o halterofilismo é uma atividade aberta a todas as pessoas do mundo".

Ela chegou aos Jogos como a 7ª colocada no ranking mundial, se destacando desde que fez a transição, em 2012. Ela ganhou uma medalha de prata no mundial de 2017 e a sua melhor marca total na carreira é 285kg (soma do arranco com o arremesso).

Ela é elegível para competir nas Olimpíadas desde 2015, quando o COI emitiu novas diretrizes permitindo a qualquer atleta transgênero a competir como mulher, desde que seus níveis de testosterona estejam abaixo de 10 nanomoles por litro por pelo menos 12 meses antes de sua primeira competição.

A medalha de ouro da prova ficou para a chinesa Wenwen Li, que conseguiu 140kg no arranco (recorde olímpico), e 180kg no arremesso (também recorde olímpico), somando 320kg e estabelecendo uma nova maior marca para as Olimpíadas. A prata foi para a britânica Emily Jade Campbell (283 kg), e o bronze para a norte-americana Sarah Elizabeth Robles (282kg).