PUBLICIDADE
Topo

Caio Souza cai no segundo salto e termina final em oitavo

Reuters
Imagem: Reuters

Demétrio Vechioli

Do UOL, em Tóquio

02/08/2021 07h37Atualizada em 02/08/2021 07h46

Caio Souza não teve sorte e ficou fora do pódio do salto nos Jogos Olímpicos Tóquio-2020. O brasileiro de 27 anos, segundo a se apresentar na final da prova, nesta segunda-feira, errou a saída no segundo salto e caiu sentado. A falha jogou para baixo sua nota, e Caio terminou com média 13,683, o que lhe rendeu apenas o oitavo lugar entre os oito finalistas.

O ouro ficou com o sul-coreano Jeahwan Shin, que teve média de 14,783 após os dois saltos. O russo Denis Abliazin, prata em 2012 e 2016, teve a mesma média (14,783), mas ficou novamente em segundo lugar porque Shin executou um salto com grau de dificuldade mais alto, o que funciona como critério de desempate. O armeno Artur Davtyan (14,733) completou o pódio.

A apresentação

No primeiro salto, Caio Souza fez três giros esticados, mas teve um desequilíbrio na chegada. Ainda assim, uma boa nota: 14,466. O problema foi a segunda tentativa. No segundo salto, o brasileiro não conseguiu a altura necessária e não conseguiu completar a manobra, caindo sentado. Ele recebeu nota 12,900, o que jogou sua média para 13,683.

Apesar da falha, o brasileiro se disse satisfeito com a participação olímpica e lembrou que sofreu uma lesão na disputa da final individual geral.

"A gente treina muito para poder estar no primeiro lugar, e só existem três lugares no pódio. Estou muito feliz com a minha participação olímpica. Hoje, eu termino a participação como finalista olímpico, entre os oito melhores atletas do salto. Foi uma vitória porque na final individual geral eu acabei machucando meu pé e acabou sendo uma incógnita se eu ia competir ou não. Todo mundo compete no sacrifício, mas estou feliz com tudo que aconteceu. Óbvio que eu queria estar no pódio, mas estou feliz com minha primeira olimpíada", explicou Caio Souza em entrevista ao SporTV.