PUBLICIDADE
Topo

Olimpíadas

Implacável, Djokovic domina Nishikori e vai à semifinal em Tóquio

Novak Djokovic nas quartas de final dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 - Reuters
Novak Djokovic nas quartas de final dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 Imagem: Reuters

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/07/2021 07h23

Com mais uma atuação sólida, um determinado Novak Djokovic pouco se incomodou com o tenista da casa, Kei Nishikori, nesta quinta-feira, nos Nas Olimpíadas de Tóquio. O número 1 do mundo entrou em quadra concentrado, quase não cometeu erros e comemorou intensamente quando venceu pontos importantes. Assim, dominou o ex-top 5, fez 6/2 e 6/0 em 1h10min e avançou para as semifinais do Torneio Olímpico de Tênis.

O triunfo desta quinta foi o 22º consecutivo de Djokovic, que não perde desde a final do Masters 1000 de Roma, quando foi derrotado por Rafael Nadal. Desde então, o número 1 do mundo foi campeão de do ATP 250 de Belgrado, de Roland Garros e de Wimbledon.

Sem perder sets em Tóquio até agora, Nole avança para enfrentar o vencedor do jogo entre o alemão Alexander Zverev e o francês Jeremy Chardy, que será disputado ainda nesta quinta.

Como aconteceu

Logo ficou claro que a solidez de Djokovic do fundo de quadra dificilmente seria superada por Nishikori, que também é bastante consistente nos ralis, mas não o bastante para levar a melhor sobre o número 1 do mundo por tanto tempo. Já no segundo game, após dois erros não forçados do japonês, Nole conseguiu uma quebra de vantagem. Depois de abrir 3/0, Nole seguiu confirmando seus games de saque com facilidade até conseguiu uma nova quebra no oitavo game e fechar a parcial.

Como Nishikori não tem um saque acima da média, capaz de "furar" as ótimas devoluções de Djokovic, o sérvio continuou dominando o jogo no segundo set. Assim como na parcial anterior, o número 1 conseguiu uma quebra no segundo game e abriu 3/0 quando venceu o quinto game consecutivo. Nishikori não encontrou saídas e pareceu mais desanimado a cada game que passava. Assim, a vida do número 1 ficou ainda mais fácil, e o segundo set terminou com um pneu (6/0).

Olimpíadas