PUBLICIDADE
Topo

Vôlei: Brasil sofre, mas confirma favoritismo e vence a Rep. Dominicana

Carol Gattaz celebra ponto da seleção brasileira contra a República Dominicana - Valentyn Ogirenko/Reuters
Carol Gattaz celebra ponto da seleção brasileira contra a República Dominicana Imagem: Valentyn Ogirenko/Reuters

Felipe Pereira

Do UOL, em Tóquio

27/07/2021 10h22

Pela segunda rodada do Grupo A do torneio feminino de vôlei nos Jogos Olímpicos de Tóquio, hoje, o Brasil enfrentou a República Dominicana e venceu por 3 sets a 2 (22/25, 25/17, 25/13, 23/25 e 15/12). Desta forma, a seleção brasileira alcançou a segunda vitória seguida na competição, após vencer a Coreia do Sul por 3 a 0 na estreia.

O Brasil, com cinco pontos (dois somados hoje) é o segundo colocado do Grupo A, atrás da Sérvia, que venceu dois jogos por 3 sets a 0 e soma seis. A República Dominicana tem um ponto e é a quarta colocada - temporariamente -, à frente de Quênia e Coreia do Sul.

Na próxima rodada, o Brasil enfrenta as japonesas, donas da casa. O jogo acontece na próxima quinta-feira (29), às 7h40 (de Brasília). A República Dominicana volta à quadra amanhã, contra a Coreia do Sul, às 23h05 (de Brasília).

O jogo

A República Dominicana se impôs no início do primeiro set e logo abriu quatro pontos de vantagem, fazendo 5 a 1 e forçando o Brasil a pedir tempo com poucos minutos de jogo. Aos poucos, as brasileiras foram tirando a diferença e conseguiram passar à frente no placar na reta final da parcial: 19 a 18. No entanto, a reação parou por aí. As dominicanas retomaram o controle do jogo e conseguiram três bloqueios decisivos para reassumir o comando do placar e fechar o set em 25 a 22, com destaque para as irmãs Martínez, que atuaram no Praia Clube Uberlândia na última temporada.

O segundo set foi completamente diferente. Desta vez, foi o Brasil que abriu vantagem logo de cara, fazendo 5 a 1. A República Dominicana, no entanto, não conseguiu reagir e viu a seleção brasileira se distanciar no placar, administrando o jogo. Macris consegui consegui distribuir bem o jogo, colocando todo o ataque brasileiro para funcionar. Fe Garay, a bola de segurança desde o início do jogo, fechou o set em 25 a 17.

No embalo do fim do segundo set, o Brasil entrou bem no terceiro, mas viu as adversárias acompanharem o ritmo no primeiro terço da parcial, em que as equipes alternavam pontos. A partir do nono ponto, as brasileiras deslancharam, com destaque para as centrais Carol e Carol Gattaz, e as dominicanas passaram a errar muito. Logo, a seleção brasileira abriu uma boa vantagem e só administrou - e aumentou - a diferença até o fim, aproveitando um erro de Mejía para fechar o set com tranquilidade: 25 a 13, e virar a partida para 2 sets a 1.

O quarto set foi o mais equilibrado do jogo. No começo, a República Dominicana abriu uma vantagem de três pontos e administrou bem a liderança, com destaque para B. Martínez, a bola de segurança dominicana. A vantagem foi até o 18º ponto, quando o Brasil empatou e virou. Porém, a reação parou por aí, as dominicanas cresceram na reta final e fecharam o set com um ponto de bloqueio: 25 a 23 e empate em sets, 2 a 2.

O equilíbrio e a tensão ditaram o tom do tie break, com alternância de pontos até a reta final. No fim, valeu a experiência brasileira, que errou menos e garantiu a liderança no fim, deslanchando para a vitória por 15 a 12 no set e por 3 a 2 no jogo.

Outros resultados do Grupo A

Hoje, mais cedo, a Sérvia venceu o Japão por 3 sets a 0 (25/23, 25/16 e 26/24) e alcançou sua segunda vitória na competição. As duas seleções haviam vencido na estreia - República Dominicana e Quênia, respectivamente.

Ainda hoje, Coreia do Sul e Quênia, ambas derrotadas na primeira rodada, fecham a segunda rodada do grupo.