PUBLICIDADE
Topo

Na estreia do vôlei feminino, Brasil faz bom jogo e vence a Coreia do Sul

Jogadoras de vôlei do Brasil celebram durante duelo com a Coreia do Sul, nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Wander Roberto/COB
Jogadoras de vôlei do Brasil celebram durante duelo com a Coreia do Sul, nos Jogos Olímpicos de Tóquio Imagem: Wander Roberto/COB

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/07/2021 11h23

A seleção feminina de vôlei estreou hoje nos Jogos Olímpicos de Tóquio com uma boa vitória sobra a Coreia do Sul por 3 sets a 0 (25/11, 25/22 e 25/19). Após um primeiro set mais tranquilo que o esperado, a Coreia do Sul dificultou a partida nas parciais seguintes, mas não fez o suficiente para impedir o triunfo brasileiro.

O jogo foi válido pelo Grupo A do torneio olímpico. Antes, pela mesma chave, o Japão venceu o Quênia por 3 sets a 0 e a Sérvia venceu a República Dominicana também por 3 sets a 0.

O jogo

No primeiro set, após a Coreia do Sul abrir 2 a 0, o Brasil virou de maneira avassaladora e fez 13 a 3 antes de qualquer reação das adversárias. Com a situação confortável no placar, a seleção brasileira administrou a vantagem e, sem muitas dificuldades, venceu por 25 a 11.

Sem perder o ritmo, o Brasil começou bem o segundo set e logo abriu boa vantagem, que chegou a seis pontos, quando as brasileiras fizeram 18 a 12. A partir daí, a Coreia entrou no jogo e, com boas sequências, chegou a empatar a partida em 22 a 22. A reação parou exatamente aí. O Brasil marcou três pontos seguidos, com destaque para Rosamaria, que saiu do banco para marcar dois deles, e fechou o set em 25 a 22.

O terceiro set foi mais complicado e a Coreia do Sul chegou a abrir uma boa vantagem no início. Foi então que José Roberto Guimarães promoveu uma inversão, tirando Tandara e Macris para as entradas de Rosamaria e Roberta. A mudança funcionou e o Brasil buscou a virada, abriu vantagem e fechou o jogo com um 25 a 19.

"Eu estava tenso com a estreia. Sabíamos pouco do time da Coreia do Sul. Jogamos contra uma Coreia diferente na Liga das Nações. Sabíamos que entrariam novas jogadoras, então estudamos dos nossos arquivos. E isso foi muito bom. E o técnico da Coreia (o italiano Stefano Lavarini, ex-treinador do Minas) trabalhou com algumas das nossas jogadoras. Olimpíada é sempre complicada, descuidou um pouco pode acontecer de tudo. Deu tudo certo e vamos pensar no próximo adversário", analisou José Roberto Guimarães.

Próximo jogo

A seleção brasileira volta à quadra na próxima terça-feira (27), às 7h40 (de Brasília), quando enfrenta a República Dominicana.