PUBLICIDADE
Topo

Copa São Paulo - 2022

Copinha: quem é o árbitro de 23 anos que vai apitar final Palmeiras x Santos?

Sobrinho da ex-árbitra Regildenia Holanda Moura, Gustavo Holanda Souza será o responsável pelo apito em Palmeiras x Santos - Divulgação/FPF
Sobrinho da ex-árbitra Regildenia Holanda Moura, Gustavo Holanda Souza será o responsável pelo apito em Palmeiras x Santos Imagem: Divulgação/FPF

24/01/2022 17h52

Classificação e Jogos

Palmeiras e Santos decidem, às 10h (de Brasília) de amanhã no Allianz Parque, quem será o campeão da Copinha de 2022. Mas o torneio não serve apenas para revelar jogadores: a decisão mostra que a base também ganha espaço em termos de arbitragem, visto que o escolhido para apitar o clássico, Gustavo Holanda Souza, tem apenas 23 anos e uma edição da competição no currículo.

Nascido em 28 de agosto de 1998, Gustavo é um dos árbitros da nova geração que têm aparecido nos torneios organizados pela Federação Paulista de Futebol.

A idade baixa o torna apenas um pouco mais velho do que os atletas que disputarão a final desta terça - nesta edição da Copinha, a idade limite é 21 anos, ou seja, dois a menos do que tem o árbitro.

Apesar de jovem, Gustavo carrega a vocação em seu sangue, uma vez que é sobrinho da árbitra Regildenia Holanda Moura, atualmente aposentada, que ostentou o escudo da Fifa entre 2012 e 2018. Ou seja, a referência da profissão vem de casa.

Em 2019, no jogo em que se retirou do futebol, ela teve como quarto árbitro justamente o sobrinho. A partida foi válida pelo Paulistão sub-20.

É a segunda edição de Copinha que Gustavo apita. A primeira foi a de 2020, quando trabalhou em cinco partidas e esteve em outra como quarto árbitro. Vale lembrar que em 2021 não houve a competição por conta da pandemia de Covid-19. Neste ano, ele já foi responsável por um confronto do Palmeiras, contra o internacional, nas oitavas de final, em Diadema, quando o Verdão venceu por 2 a 1 e teve um pênalti marcado a seu favor, mas desperdiçou a cobrança.

Em meio a isso, o árbitro foi responsável pela arbitragem de outros torneios de base, de partidas pelas divisões de acesso do Paulistão e de duelos pelo estadual feminino. Aliás, em um desses jogos pelo feminino, ele chegou a ser quarto árbitro de um Palmeiras x Santos, no ano passado, quando o Peixe levou a melhor ao vencer por 1 a 0. Ele, inclusive, já está escalado para ser o quarto árbitro de Ituano e Novorizontino, quarta-feira, pelo Paulistão-2022.