PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-goleiro do Flamengo fala sobre passagem de Renato Gaúcho: 'Nosso grupo anseia muito por trabalhos táticos e, talvez, possa ter faltado'

21/01/2022 12h15


Em 12 anos "de casa", César foi comandado por diversos técnicos no Flamengo. O último, antes do goleiro se despedir do clube em janeiro, foi Renato Gaúcho, que assumiu o time em julho de 2021 e foi demitido em novembro, após a derrota para o Palmeiras na decisão da Copa Libertadores. Em entrevista ao "BarbaCast", César admitiu que o trabalho deixava a desejar na questão tática.

- Nosso time é muito acostumado a trabalhar. Isso é unanimidade. Todo treinador que chega fala isso: "É um grupo incrível". Então, é natural que cada jogador sinta a necessidade de fazer trabalhos direcionados para o jogo. Isso é explorado o tempo inteiro, com todos treinadores - afirmou César, seguindo:

- Acho que ele tentou de todas as formas. Ele fez o melhor que ele podia, tentou passar todo conhecimento que ele tinha. Não é simples treinar jogadores tão capacitados e experientes. As vezes com um time que joga de uma maneira há muito tempo é difícil você fazer uma situação diferente. Nosso grupo anseia muito por trabalhos táticos e, talvez, possa ter faltado um pouquinho.

César tinha contrato com o Flamengo até abril, mas entrou em acordo com o clube e está livre no mercado. O goleiro está avaliando opções e seu futuro ainda é incerto. Aos 29 anos, César disputou 72 partidas pelo Rubro-Negro.

Na entrevista ao "BarbaCast", o goleiro também fez elogios a Renato Gaúcho.

- É um cara extremamente querido. Tem uma capacidade, por ter sido jogador, de motivar os caras na conversa. Os jogadores se sentiam à vontade para jogar. Isso faz dele um cara diferente. Isso é um ponto que faz ele diferente e positivo, a forma que lida com os jogadores , conversa, procura entender, dá confiança. O Renato consegue passar isso, tanto que muitos se destacaram - disse César.

Futebol