PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Black Friday da bola: 10 grandes contratações no futebol brasileiro que deram errado

Luan é uma das promessas que ainda não conseguiu corresponder ao investimento - Ettore Chiereguini/AGIF
Luan é uma das promessas que ainda não conseguiu corresponder ao investimento Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

25/11/2021 14h01

A Black Friday chegou e, neste período, a gente compra muito e nem sempre fica 100% satisfeito com o que adquiriu. Nesta véspera do dia de descontos, o LANCE! separou 10 compras do futebol brasileiro que prometiam alegrias, mas foram tremendas decepções.

Entre promessas nacionais, como Alexandre Pato no Corinthians e Pablo no São Paulo, até internacionais, como Miguel Borja no Palmeiras e Cueva no Santos, alguns clubes brasileiros acabaram tendo dor de cabeça para recuperar os investimentos. Confira:

  1. Leandro Damião foi contratado por R$ 41,5 milhões pelo Santos no final de 2013, uma das maiores contratações da história do futebol brasileiro em termos de cifras. Ele fez apenas 11 gols em 43 jogos pelo Peixe, que além do prejuízo esportivo, se complicou com dívidas.
  2. Alexandre Pato chegou ao Corinthians por R$ 40 milhões, também em 2013. O atacante nunca se firmou no clube e virou desafeto da torcida, principalmente após o fatídico pênalti perdido contra o Grêmio.
  3. Miguel Borja fechou com o Palmeiras por R$ 32,8 milhões em 2017, a maior contratação da história do clube. Borja não chegou a ser um fracasso, mas passou longe de corresponder às expectativas. Há dois anos o atleta está emprestado pelo Verdão.
  4. Pablo também foi a contratação mais cara do São Paulo: 26,6 milhões, no final de 2018. O atacante também não se firmou no elenco e possui a antipatia da torcida por pouco contribuir com a equipe, desperdiçando diversas oportunidades de gol.
  5. Rodriguinhou desembarcou no Cruzeiro em 2019, por R$ 26 milhões. O meia foi contratado no ano do rebaixamento do clube e a peso de ouro. Até hoje o jogador e o clube estão envolvidos em batalhas judiciais.
  6. Cueva foi contratado pelo Santos também por R$ 26 milhões em 2019. A passagem do peruano pelo clube se resume a 16 jogos, nenhum gol, uma briga em uma casa noturna e uma saída ao Pachuca (MEX) sem dar justificativas.
  7. Carlos Eduardo chegou ao Palmeiras em 2019 por R$ 25,2 milhões. O atacante nunca justificou o investimento feito pelo Palmeiras e na primeira oportunidade, já foi negociado.
  8. Luan passou a defender o Corinthians em 2019, por R$ 22,7 milhões. Com alto salário, até hoje o atleta mais fica no banco do Timão do que entra em campo.
  9. Wesley foi contratado pelo Palmeiras em 2012, por R$ 21 milhões, e até uma vaquinha foi feita para a contratação. Em resposta, o clube se endividou com a contratação e o atleta é odiado pela torcida por seu péssimo desempenho em campo.
  10. Para fechar a lista, a passagem de André pelo Atlético-MG em 2011, por R$ 20 milhões. Uma das contratações mais caras da história do Atlético-MG, ele amargou o banco de reservas em grande parte da passagem e logo em 2013 foi emprestado ao Santos.

Futebol