PUBLICIDADE
Topo

Vasco

O dilema de Maurício no Vasco: manter estilo de Zé Ricardo ou ousar?

Técnico Maurício Sousa mudou equipe e estratégia do Vasco na derrota por 2 a 0 para o Novorizontino - Daniel Ramalho / Vasco
Técnico Maurício Sousa mudou equipe e estratégia do Vasco na derrota por 2 a 0 para o Novorizontino Imagem: Daniel Ramalho / Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

30/06/2022 04h00

Classificação e Jogos

Mesmo invicto e com quatro vitórias consecutivas na Série B, o técnico Maurício Sousa optou por modificar a formação da equipe do Vasco contra o Novorizontino, colocando Palácios na vaga de Getúlio e deslocando Figueiredo como centroavante. Em campo, porém, o time não se encontrou e acabou sendo derrotado com facilidade por 2 a 0 em Novo Horizonte (SP).

Esta foi a primeira vez, desde que assumiu o Cruzmaltino, que o treinador taticamente foi mais ousado, optando por um esquema novo, ao qual o elenco não estava acostumado no período de seu antecessor, Zé Ricardo.

Na então campanha invicta, o Vasco tinha como uma das principais características ter Figueiredo e Gabriel Pec abertos como pontas e ajudando bastante na marcação, ao ponto de serem os jogadores com maior número de desarmes da equipe.

Admitindo que o time "não conseguiu colocar em prática o que imaginava", Maurício Souza explicou o que tentou com suas escolhas ontem (29):

"A ideia era realmente ter um pouco mais de criatividade no setor de meio de campo, sempre que o Palacios vinha para dentro. Porém, não podemos de jeito nenhum tirar o mérito do Novorizontino, que conseguiu a partir de uma marcação muito impositiva neutralizar nossas ações. Não conseguimos sair, começamos a jogar um jogo mais direto. Esse jogo não deu para a gente nem o ganho da primeira, nem o ganho da segunda bola. O Novorizontino começou a ganhar campo, a gostar do jogo."

Volante titular e uma das peças fundamentais no sistema defensivo vascaíno, Yuri Lara admitiu que o time não "encaixou".

"Claramente nosso jogo não encaixou, não acertamos nada, fomos muito abaixo do que vínhamos fazendo. Temos que levantar a cabeça e pensar no próximo jogo. A Série B é difícil e infelizmente não fomos felizes aqui", disse ao Premiere.

Desde sua chegada, Maurício Souza vinha batendo na tecla de que pretendia manter a filosofia que vinha dando certo nas mãos de Zé Ricardo (que aceitou uma proposta do Japão), com um sistema defensivo bem sólido. No entanto, costumava frisar que era adepto de um jogo mais propositivo, com posse de bola e intensidade.

Neste domingo (3), no Maracanã, o adversário da vez é o Sport, quinto colocado e a nove pontos do Vasco, que está em segundo. E o treinador terá problemas.

O zagueiro e capitão Anderson Conceição foi expulso ontem e deverá dar lugar a Danilo Boza. Na lateral direita, o titular Gabriel Dias ainda é dúvida, pois se recupera de uma lesão no tendão esquerdo, e seu substituto Weverton teve uma atuação ruim em Novo Horizonte (SP).

À par das questões táticas, a torcida cruzmaltina fez sua parte novamente e esgotou os mais de 65 mil ingressos disponíveis em apenas seis horas, e promete fazer mais uma grande festa e forte apoio, como tem sido a tônica durante toda a campanha da Série B.

Vasco