PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Por que Gabriel Jesus decidiu largar Guardiola e City e ir para o Arsenal

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

29/06/2022 04h00

Classificação e Jogos

O Arsenal está perto de anunciar a contratação do atacante Gabriel Jesus. Um acordo de 45 milhões de libras (cerca de R$ 290 milhões) definiu o fim da passagem de seis temporadas do brasileiro pelo Manchester City, mas as razões que motivaram o negócio vão bem além da parte financeira.

Segundo apurou o UOL Esporte, este movimento tem sido calculado há meses e faz parte de um projeto esportivo que tem o objetivo de colocar o jogador de 25 anos em um novo patamar no futebol internacional. Reserva e coadjuvante em boa parte da última temporada, Jesus quer ter mais responsabilidades em campo, aumentar seus minutos jogados e se tornar protagonista.

Outros clubes mostraram interesse em Gabriel Jesus nos últimos tempos, como Chelsea, Tottenham e até o Paris Saint-Germain. O Real Madrid chegou a fazer uma sondagem que não avançou, além do assédio de mercados mais periféricos. Mas em todos os casos a presença de grandes estrelas nos elencos das equipes fez com que o brasileiro e seu estafe não se animassem muito.

Além da busca por protagonismo, outros dois fatores fizeram com que o Arsenal terminasse como o destino de Gabriel Jesus. O primeiro é financeiro. A oferta para o City foi muito boa a um ano do fim do contrato e o novo vínculo válido por cinco temporadas lhe faz dono de um dos maiores salários do Arsenal. É algo próximo do irrecusável. O outro ponto é que o atacante é amigo tanto do técnico, quanto do diretor esportivo do clube.

Mikel Arteta foi auxiliar de Pep Guardiola na comissão técnica do Manchester City antes de assumir o Arsenal, em dezembro de 2019. Portanto, trabalhou três anos com Gabriel Jesus e desenvolveu com ele uma relação próxima, de quem sabe valorizar suas qualidades e também trabalhar elementos de melhora no seu futebol.

Já Edu Gaspar, diretor técnico do clube inglês, é brasileiro como o atacante e acompanhou boa parte de seu desenvolvimento na seleção entre 2016 e 2019. É outro contato sólido que contribuiu para que o jogador se sentisse à vontade para fechar o acordo e saber que será bem-recebido no Arsenal.

Jesus - Lucas Figueiredo/CBF - Lucas Figueiredo/CBF
Gabriel Jesus tem 54 jogos e 19 gols marcados pela seleção brasileira desde 2016
Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Gabriel Jesus pensa também na própria seleção quando faz esse movimento de carreira. Ele chegou a perder espaço e ficar fora de uma lista de convocados de Tite porque não vinha jogando com frequência no Manchester City. Se isso se repetisse no segundo semestre deste ano, seria grande a chance de ser ultrapassado pela forte concorrência na posição.

Assim, a certeza de que terá chances no Arsenal dá força ao projeto de estar no Qatar em novembro e jogar sua segunda Copa.

Aos 25 anos, Gabriel Jesus conquistou nove títulos em Manchester, com destaque para quatro edições da Premier League (2017/18, 2018/19, 2020/21 e 2021/22). Nesta última temporada, fez 13 gols e deu 11 passes para gols em 41 jogos. O próximo e calculado passo da carreira é em Londres.

Futebol