PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Matheus Martins desencanta no profissional do Flu em momento importante

Matheus Martins, atacante do Fluminense - Marcelo Gonçalves / Fluminense
Matheus Martins, atacante do Fluminense Imagem: Marcelo Gonçalves / Fluminense

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

28/05/2022 04h00

Nome de destaque na goleada histórica do Fluminense sobre o Oriente Petrolero, da Bolívia, o jovem Matheus Martins desencantou no profissional e "surge" em momento importante. Integrante da "Geração dos Sonhos" na base, o atacante apresentou as credenciais na primeira oportunidade como titular e pode entrar de vez no radar do técnico Fernando Diniz.

Natural de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Matheus Martins era integrante de uma escolinha local quando participou de um jogo-treino contra o Tricolor, no Rio de Janeiro. A atuação no duelo chamou a atenção no clube das Laranjeiras, onde ele está desde 2014, quando tinha nove anos.

Ao lado de Kayky, João Neto, Metinho e Arthur, Matheus Martins fez parte do que ficou conhecido como "Fabuloso cinco", e foi campeão do Brasileiro sub-17. Além disso, foi presença constante em convocações para seleção.

Apontado como joia, o atacante tem contrato com o Fluminense até 2024, com multa rescisória estipulada em 40 milhões de euros, aproximadamente R$ 205 milhões. Alguns clubes europeus já fizeram sondagens, mas ainda sem avanços.

"Estou muito feliz pela oportunidade de começar o jogo como titular pela primeira vez entre os profissionais. Venho treinando em busca dessa chance, e sabia que precisaria estar pronto para quando ela aparecesse. Muito feliz também por ter marcado os três gols e ajudado a equipe a conquistar uma vitória histórica. Infelizmente, não conseguimos a classificação para a próxima fase, que era nosso principal objetivo, mas temos que tirar os pontos positivos dessa partida. Se entrarmos sempre concentrados e com essa força de vontade, será difícil nos vencer. Nossa equipe é qualificada, com grandes jogadores e um treinador que busca sempre a vitória", disse

"Agora é virar a chave, pois temos um clássico importante e difícil pela frente. Sabemos o peso de um Fla x Flu, que é um jogo diferente, de uma atmosfera única. Temos que estar focados desde o primeiro segundo de jogo e por nosso futebol dentro de campo. Se Deus quiser faremos um grande jogo para sair com o resultado positivo", completou.

Os três gols contra o Oriente Petrolero, na primeira oportunidade com Fernando Diniz, além de mostrar o faro de gol que já apontava nas categorias inferiores, acontecem em um momento importante. A diretoria e a comissão técnica do Tricolor analisam o mercado para suprir as futuras saídas de Luiz Henrique, negociado ao Betis, da Espanha, e de Fred, que vai se aposentar em julho.

"O Fluminense já está preocupado com essa situação. Eu, chegando, também. Confesso que o Luiz Henrique é uma joia muito rara, jogador muito difícil de fazer reposição, porque ele é muito raro. Vamos monitorar dentro do possível. Às vezes têm jogador que você gosta, mas a condição financeira do clube não permite você contratar, mas o Fluminense já está monitorando e eu também", disse Diniz, após a vitória sobre o Junior Barranquilla.

Neste cenário, é possível que algumas brechas se abram no setor ofensivo, e Matheus Martins aparece como opção. Assim como John Kennedy, que fez o primeiro jogo no elenco profissional na última quinta-feira, após se recuperar de uma fratura no pé direito.

Os dois foram companheiros da Copa São Paulo de Futebol Júnior desta temporada, e podem reeditar a parceria, agora no elenco principal.

Quem também pode aparecer é um velho conhecido da torcida. Emprestado ao Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos, o meia-atacante Michel Araújo fez uma publicação em tom de despedida do clube, o que aumentou os rumores sobre a possibilidade de um retorno.

O Flu aguardava um posicionamento da diretoria árabe, que poderia exercer a compra dos direitos do jogador. O nome de Michel agrada Diniz, que procurou saber a situação do uruguaio logo que retornou às Laranjeiras.

Fluminense