PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Arão busca o penta do Carioca no Flamengo: 'uma honra e não é fácil'

Willian Arão, jogador do Flamengo, em treino no CT do Boca Juniors. Volante busca seu 5º título do Carioca pelo clube - Marcelo Cortes / Flamengo
Willian Arão, jogador do Flamengo, em treino no CT do Boca Juniors. Volante busca seu 5º título do Carioca pelo clube Imagem: Marcelo Cortes / Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

05/02/2022 04h00

Na Gávea desde 2016, Willian Arão viu bem de perto a transformação do Flamengo. Em tempos de vacas magras, o volante demorou dois anos para levantar seu primeiro título, mas chega na atual temporada mirando nada menos que seu pentacampeonato do Carioca.

Da conquista de 2017 para cá, o camisa 5 conheceu as vaias, mas pode dizer que também experimentou o sabor da glória. De patinho feio a xodó, o volante enfileirou taças e busca seu quinto Estadual do Rio. Com 65 jogos com a camisa rubro-negra na competição, Arão é quem mais vestiu as cores do clube neste torneio no atual elenco.

"É uma honra atingir essa marca em um clube tão grande. Não é fácil. Foram muitos jogadores de qualidade, algumas mudanças de treinador e eu consegui manter o alto nível para ajudar o Flamengo. É algo que me deixa muito feliz e quero continuar fazendo", disse ele ao UOL Esporte.

Animado com a perspectiva do trabalho de Paulo Sousa, Arão não esconde que fazer parte do elenco que pode conquistar o inédito tetracampeonato carioca para o Rubro-Negro será mais um feito histórico, mesmo para alguém que tenha troféus muito mais pesados em sua prateleira.

Calejado no torneio, o jogador sabe que uma largada vitoriosa no ano pode ser decisiva para o decorrer da maratona, mas pede concentração máxima na disputa doméstica.

"É preciso trabalhar forte no dia a dia para estar no meu melhor nível e ajudar o Flamengo a conquistar esse tetracampeonato carioca inédito. Consequentemente, seria o meu quinto título em sete que disputei, o que seria algo extraordinário", afirmou ele, que acrescentou:

"A expectativa de todo jogador do Flamengo é sempre grande, é a de brigar por todos os títulos. Mas temos de pensar campeonato a campeonato. Nosso time está sendo construído com uma nova metodologia, novos conceitos, e espero que possamos assimilar o mais rapidamente possível e jogar bem sempre".

Após iniciar o jogo contra o Boavista no banco de reservas, o mais provável é que ele seja utilizado desde o início amanhã (6), quando o Fla encara o rival Fluminense, 16h, no Nilton Santos. Com mais um jogo para a conta, Arão espera dar mais um passo ao encontro de um novo troféu.

Flamengo