PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Série revela discussão feia com o pai e 'grito de liberdade' de Neymar

Neymar e seu pai em sessão de fotos que aparece na série "Neymar: O Caos Perfeito" - Divulgação/Netflix
Neymar e seu pai em sessão de fotos que aparece na série "Neymar: O Caos Perfeito" Imagem: Divulgação/Netflix

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

20/01/2022 04h00

A relação de Neymar com o pai é um dos pontos principais da série documental "Neymar: O Caos Perfeito", que será lançada pela Netflix no próximo dia 25. Diretor da produção que tem três episódios entre 50 e 60 minutos de duração, David Charles Rodrigues diz que percebeu de imediato que a ligação entre ambos não era leve e descomplicada como sugeriam a cada aparição na mídia.

"A partir do primeiro dia em que fui na casa dele em Paris já notei essa dinâmica entre ele e o pai e vi que realmente seria uma das temáticas centrais da história que eu queria contar. Por que seria a parte mais real, uma parte que estava num processo de mudança", conta, ao UOL.

O segundo episódio da série é chamado "Neymar do Brasil" e mostra uma discussão feia na família. Logo depois de Neymar se livrar da acusação de estupro feita por Najila Trindade em 2019, o pai dá uma bronca no filho ao sugerir que seu comportamento fora de campo faz com que ele corra risco de arranhar a imagem de ídolo construída ao longo dos últimos anos. Daí vem uma forte indicação de abalo na relação.

"Teve um tempo que eu acompanhava você e você até gostava. Hoje você detesta que eu esteja perto", diz Neymar pai, que em seguida afirma ser "chato por proteção".

Neymar - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Neymar curte festa de Ano-Novo em 2021: postura fora de campo é criticada pelo pai
Imagem: Reprodução/Instagram

Neymar responde dizendo concordar com a postura, mas não com a forma "agressiva" como o pai age. Em seguida o tom da discussão sobe, porque o pai contra-argumenta e o jogador afirma que ele não gosta de ser refutado, então o melhor caminho é sempre baixar a cabeça para não brigar. Neymar pai chega a falar em arrogância e falta de humildade do filho, além de ensaiar um choro enquanto é filmado de longe pela produção da série.

Neymar ainda fala na mesma hora que "essa é minha briga comigo mesmo, com a minha cabeça", num dos momentos mais impactantes de toda a obra.

"Pessoas passam por isso em momentos diferentes da vida, mas tem aquele momento em que você vai de filho para pai, quer mudar essa dinâmica, amadurece e quer criar controle da sua própria vida. Esse é o momento que o Neymar estava vivenciando com o pai (...) Foi muito importante para mim, dentro dessa narrativa do Neymar filho, contar a trajetória do Neymar pai e do conflito na relação deles, que é uma relação de gerente x jogador, mas de pai x filho. O pai dele é honesto sobre isso, diz que é misturado, que é difícil separar as coisas", afirma o diretor David Charles Rodrigues, antes de completar:

É impossível não ter conflito quando as coisas acabam se misturando. Mas desse conflito ou você se isola, separa, ou evolui junto. Nesse momento que passamos com eles [Neymar e o pai] captamos uma evolução da relação deles e não existe evolução sem tensão, sem conflito."

Grito de liberdade

Além desta discussão que escancara a relação conflituosa entre pai e filho, "Neymar: O Caos Perfeito" conta com várias outras passagens que sugerem que o jogador do PSG e da seleção brasileira desenha um movimento por mais independência na condução de sua vida e carreira, mais livre da influência do pai.

Essa ideia fica clara com o contraste entre as declarações de um e outro nas entrevistas que dão sozinhos. Enquanto o pai diz que se "desistir" de Neymar a tendência é que o filho seja manipulado e corrompido e estrague a imagem que tem, o jogador afirma que "chega um momento em que você já não quer tanto aquilo [proteção]". Neymar também diz que a relação entre eles hoje é mais distante.

Trailer - Reprodução/YouTube - Reprodução/YouTube
Documentário também exibe momentos de proximidade e cumplicidade entre pai e filho
Imagem: Reprodução/YouTube

Apesar de tantos momentos que colocam em jogo a firmeza do laço entre pai e filho, a série também apresenta trechos de cumplicidade e até emoção. Uma das últimas cenas é o encontro dos dois depois da final da Liga dos Campeões 2019/2020, que o Paris Saint-Germain perde para o Bayern de Munique na final e Neymar fica "arrasado, completamente triste".

Neymar da Silva Santos, o pai, tem 56 anos e é responsável pela carreira do filho, além de principal administrador de todos os negócios gerados por meio dela, como por exemplo o Instituto Neymar Jr. Na série, segundo diz o diretor, é um dos personagens principais.

"A carreira do pai é uma das que eu mais admiro entre todas as pessoas que eu filmei na vida, porque o cara foi de jogador de várzea e pedreiro a fechar o maior negócio da história do futebol em só dez anos. Isso é muito admirável. Essa história, inclusive, acho mais única do que do jogador que vem do bairro de periferia e vira uma sensação global. A história do pai do Neymar nunca foi contada, eu não conhecia", explica David Charles Rodrigues.

Futebol