PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo congela conversa por Soteldo, mas espera "efeito Calleri"

Divulgação/Toronto FC
Imagem: Divulgação/Toronto FC

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

15/01/2022 04h00

O São Paulo está oficialmente fora das negociações com Yeferson Soteldo. Ontem (14), o presidente Julio Casares afirmou que as pedidas feitas pelo estafe do jogador do Toronto FC, da MLS, tornaram o negócio inviável. Nos bastidores, o time do Morumbi sempre tratou a negociação como difícil, mas mantém a esperança de que ela possa ser revisitada no futuro.

O São Paulo enviou uma proposta de empréstimo ao Toronto FC, mas ficou dias sem resposta até recuar do negócio. O entendimento é que Soteldo esgotará todas as suas possibilidades antes de tomar uma decisão, conversando com vários clubes e cobrando caro.

O caso é parecido com o que o São Paulo para (re)contratar Jonathan Calleri. O clube conversava com o estafe do jogador desde o começo do ano passado, mas as demandas iniciais de seus empresários emperravam a negociação. A história mudou de última hora.

Nos últimos dias da janela de transferências, o estafe de Calleri voltou a conversar com o São Paulo e baixou a pedida. Naquele momento, retornar Morumbi era o que estava para o argentino —as portas da Europa estavam aparentemente fechadas.

Mesmo oficialmente fora do negócio —por ora—, o São Paulo ainda acredita que o mesmo possa acontecer com Soteldo. Se os empresários do venezuelano não encontrarem alternativas que satisfaçam a elevada demanda salarial, o Tricolor poderia voltar à carga.

Soteldo chegaria ao Morumbi para atender a um pedido de Rogério Ceni. Em mais de uma oportunidade, o treinador reclamou da ausência de jogadores com características para atuar pelos lados do campo. Antes do venezuelano, o São Paulo tentou Douglas Costa, do Grêmio, mas desistiu na semana passada.

Até o momento, o São Paulo já anunciou cinco reforços para a temporada. O clube contratou o goleiro Jandrei, o lateral Rafinha, o meia Patrick e os meia-atacantes Alisson e Nikão.

São Paulo