PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Benítez diz que quis evitar polêmica no São Paulo: "Só tive uma lesão"

Ettore Chiereguini/AGIF
Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

12/01/2022 14h01

Martín Benítez foi apresentado como reforço do Grêmio para a Série B, hoje (12), e mostrou empolgação para a terceira temporada seguida no futebol brasileiro. Mas ainda assim, o meia precisou responder sobre a passagem pelo São Paulo. De acordo com o argentino, as poucas oportunidades na reta final de 2021 foram por opção de Rogério Ceni. O ex-jogador do Independiente-ARG afirmou que só teve uma lesão durante a passagem pelo Morumbi, mas manteve silêncio sobre a condição para evitar polêmica no ambiente do clube.

Aos 27 anos, Benítez assinou com o Grêmio por empréstimo. O clube gaúcho tem opção de compra dos direitos econômicos caso o meia atue por 60% ou mais dos jogos ao longo de 2022. O Independiente vai receber cerca de 300 mil dólares pelo empréstimo do jogador.

A passagem pelo São Paulo foi a primeira pergunta da entrevista coletiva. Benítez foi questionado justamente pela falta de sequência depois de ser eleito o melhor jogador do Campeonato Paulista de 2021.

"É sempre o mesmo (sendo) falado. Mas um jogador sempre tem que priorizar o grupo, o time. No São Paulo, nos últimos três ou quatro meses, não tive sequência. E eu falei sempre ao meu empresário, e inclusive aos meus colegas, que era para priorizar o grupo e o time. Só me lesionei uma vez no São Paulo, no início de maio, e depois não tive nada mais. Tínhamos a Libertadores, Brasileirão, Copa do Brasil. Mas eu sempre priorizei o grupo, porque eu poderia falar que não estava lesionado e podia jogar. Mas é bom esclarecer e vou falar disso pela última vez. Vocês podem ver que nunca falei, nunca fiz nada midiático para me beneficiar. Sempre pensei no bem do clube. Muitas vezes não joguei por decisão da comissão técnica, mas estava à disposição de Hernan (Crespo) e Rogério (Ceni). Mas a forma como os times deles jogavam, não me coube ter mais oportunidades, como todos nós esperávamos", disse o meia revelado em Avellaneda.

Em outro momento da entrevista coletiva, Martín Benítez citou a pré-temporada como um fator que atrapalhou o desempenho. Em São Paulo, mas também antes, no Vasco.

"Eu sempre priorizo o time e evito polêmicas. Não criar mal estar no vestiário durante a temporada. Sempre priorizo isso. Não é uma desculpa, mas a pandemia não nos deixou fazer pré-temporada. Quando fui ao São Paulo, terminou o Brasileiro e uma semana depois houve o Paulista. Quando cheguei ao Vasco, também não fiz a pré-temporada. Tive que chegar e jogar. Espero que agora a pré-temporada seja a solução. Vai ser duas vezes mais difícil na Série B, porque todo mundo vai querer ganhar do Grêmio", afirmou Benítez.

Além de Benítez, o Grêmio contratou outros cinco reforços para o início de 2022: Orejuela e Bruno Alves, em acordo com o próprio São Paulo, além de Nicolas, emprestado pelo Athletico-PR, e Janderson, cedido pelo Corinthians. Diego Souza, que havia saída ao final do contrato no meio de dezembro, renovou o vínculo antes da virada do ano.

O Grêmio estreia na temporada diante do Caxias, no Campeonato Gaúcho. Mas o clube deverá jogar pelo menos quatro rodadas iniciais do estadual com o chamado time de transição, formado por jovens da base entre 19 e 23 anos.

Futebol