PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Élber corneta Bola de Ouro: 'Lewandowski tem que jogar Copa América'

Élber, ex-atacante do Bayern de Munique - Ralf Treese/DeFodi Images via Getty Images
Élber, ex-atacante do Bayern de Munique Imagem: Ralf Treese/DeFodi Images via Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/12/2021 10h33

Ex-atacante do Bayern de Munique e da seleção brasileira, Élber criticou o fato de Lewandowski não ter conquistado a Bola de Ouro de 2021 - Lionel Messi ficou com a honraria. O ex-jogador ironizou a situação, dizendo que, para vencer o prêmio dado pela revista "France Football", o atacante polonês teria que jogar a Copa América - como fez o craque argentino na temporada.

Élber citou algumas marcas atingidas por Lewandowski na temporada para defender seu ponto de vista. O ex-jogador brasileiro lamentou que o prêmio não tenha ficado com o polonês, mas disse que acredita em mais uma temporada digna de melhor do mundo.

"Para o Lewandowski ganhar uma Bola de Ouro, ele tem que jogar a Copa América. Só assim. Porque ele ganhou tudo o que podia em 2020. Em 2021, foi artilheiro do Campeonato Alemão mais uma vez, fazendo 41 gols e batendo o recorde do Gerd Muller, que já durava 40 anos. Ninguém chegava nem perto. Foi uma pena", disse Élber em entrevista à TNT Sports.

"Mas o Robert [Lewandowski] é profissional ao extremo. Acho que vai trabalhar mais ainda para demonstrar que esse ano ele deve ganhar", continuou.

Bayern pré e pós-Guardiola

Na mesma entrevista, Élber refletiu sobre as diferenças do time do Bayern em que jogou para a equipe de hoje. Na opinião do ex-jogador, a passagem de Pep Guardiola pelo clube foi um marco e definiu uma nova maneira de jogar, que proporciona mais chances claras de gols aos atacantes.

"[Em relação a quando eu joguei], mudou muito a forma de jogar do Bayern. Tem o Bayern antes e depois do Guardiola. Com o Guardiola, veio esse toque de bola refinado", declarou Élber.

"Na minha época, era bola para frente e Élber, Paulo Sérgio, Zé Roberto, todo mundo correndo para tentar chegar ao gol adversário o mais rápido possível. Agora é mais controle do jogo com toque de bola. Assim o time sempre chega na frente com mais possibilidade de fazer o gol", finalizou.

Futebol