PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Com final épica e prorrogação, SBT tem vitória histórica sobre a Globo

Téo José narrou a final da Libertadores diretamente de Montevidéu para o SBT - Reprodução/SBT
Téo José narrou a final da Libertadores diretamente de Montevidéu para o SBT Imagem: Reprodução/SBT

Allan Simon

Do UOL, em São Paulo

27/11/2021 20h12

Classificação e Jogos

O SBT conseguiu uma vitória histórica sobre a Globo com a transmissão da final da Libertadores 2021. Na vitória do Palmeiras sobre o Flamengo na prorrogação, a emissora aplicou 26,3 (pico de 31) a 9,3 na rival carioca em SP e 30 (pico de 32) a 9 no RJ, de acordo com dados prévios do Ibope do período com bola rolando e que ainda podem sofrer modificações no consolidado, que sai na próxima segunda-feira (29).

Cada ponto no Ibope em São Paulo equivale a 76,5 mil domicílios, ou 205,3 mil pessoas. No Rio de Janeiro, vale 49,8 mil domicílios, ou 125,7 mil indivíduos. Ou seja, na região metropolitana da capital paulista a final alcançou um pico de mais de 6,3 milhões de telespectadores na TV aberta, com mais 4 milhões no RJ.

A vitória se torna histórica porque foi a primeira vez que o SBT conseguiu bater a Globo no Rio e em São Paulo desde a volta da emissora ao futebol, em 2020. O canal tinha vencido com Flamengo no RJ em jogos da Libertadores e com a final do Carioca 2020, e em São Paulo com as decisões da Copa América 2021 e da Libertadores 2020, mas nunca ao mesmo tempo em ambas.

A equipe de transmissão do SBT teve o comando de Téo José na narração, com Mauro Beting, Washington Coração Valente e Nadine Basttos nos comentários, além de André Galvão, Fernanda Arantes e Flávio Winicki nas reportagens.

Os trabalhos em definitivo começaram às 16h36, a 24 minutos do horário do jogo, mas a emissora teve um pré-jogo que somou mais uma hora de material ao vivo antes disso.

A liderança no Ibope em SP veio quase na mesma hora. Às 16h39, o SBT já fazia 10,9 contra 10,5 do Caldeirão, comandado por Marcos Mion na Globo. Pouco depois começou o show pré-jogo da cantora Anitta, transmitido sem interrupções pela emissora de Silvio Santos. A audiência já se aproximava dos 12 pontos.

O primeiro deslize veio quando Raphael Veiga abriu o placar, aos 6 minutos. O SBT dividia a tela entre o jogo e um patrocinador no exato momento em que o Palmeiras fez 1 a 0. Nesse instante, a emissora já beirava os 24 pontos no Ibope de SP.

Durante o primeiro tempo, o SBT foi aumentando sua vantagem. Já vencia o programa de Mion por 26 a 8 em SP e aplicava incríveis 29 a 2,5 no Distrito Federal. A média da etapa inicial com bola rolando fechou com vitórias da emissora de Silvio Santos sobre a Globo por 24,8 a 8,2 em SP e 27 a 7,8 no RJ.

No conteúdo entregue ao telespectador, a transmissão do SBT seguiu a identidade que vem adotando desde a volta ao futebol em 2020, com boa "distribuição" de falas entre narrador, comentaristas e repórteres de campo com um adicional que ficou ainda mais importante desde a pandemia: a presença in loco de toda a equipe.

É bem verdade que Téo José errou alguns nomes de jogadores provavelmente pela distância em relação ao campo, mas a emoção transmitida diretamente do estádio, ao lado do torcedor, compensou e muito no "pacote". Vale lembrar que essa foi a primeira final de Libertadores com estádio mais cheio que o SBT transmitiu. Na edição 2020, o Maracanã teve apenas convidados na vitória do Palmeiras sobre o Santos.

No começo do segundo tempo, a diferença entre SBT e Globo no Ibope se estabilizou na maioria das praças, mas a emissora conseguiu crescer no Rio de Janeiro com o gol de empate do Flamengo, marcado por Gabigol. Por volta de 18h40, o canal de Silvio Santos chegou quase a 32 pontos contra 8 da emissora carioca. No DF, a vantagem disparou e atingiu quase 35 pontos (37,5 a 2,9).

Com bola rolando apenas no tempo normal, a vitória do SBT foi por 25,2 a 9 em São Paulo, repetindo a média que havia conseguido com a final anterior. No Rio, porém, foram 28 de média e pico de 32. Sem o Flamengo na decisão de 2020, o canal tinha feito menos de 12 pontos. A Globo ficou com 8 pontos entre os cariocas nos primeiros 90 minutos da final deste ano.

Na prorrogação, o gol de Deyverson no quinto minuto da primeira etapa empolgou o público em São Paulo, fazendo o SBT chegar a 31 pontos de audiência na região metropolitana.

Após a confirmação da conquista do título alviverde, Téo José fez um discurso emocionado que trouxe frases como "o SBT mostrou como se trata a Libertadores", além de dedicar a transmissão à cantora Marília Mendonça, que morreu no começo do mês, vítima de acidente aéreo. Ela era de Goiás, assim como o narrador do SBT.

Pré-jogo mostrou força comercial do SBT

Do ponto de vista comercial, a transmissão do SBT já era um inegável sucesso antes mesmo de a bola rolar. O pré-jogo de mais de uma 1h30 teve diversas ações de merchandising comandadas pelos apresentadores Benjamin Back e Luiz Alano.

Por questionável que seja o interesse ou não do telespectador nesse tipo de conteúdo, foi levado ao ar um quadro patrocinado por um site de apostas que contou com os palpites dos ex-jogadores Sávio e Kleber Gladiador, dando inclusive os valores que eles poderiam "ganhar" em caso de acerto.

Reportagens especiais contando histórias dos títulos anteriores de Palmeiras e Flamengo se revezaram com entradas ao vivo da equipe de transmissão do SBT diretamente do Centenário.

No geral, o programa mostrou uma equipe mais completa e entrosada do que a emissora tinha na final anterior, em janeiro. O único porém foi a manutenção do esquema de horários. Enquanto o SBT Rio teve cobertura ao vivo desde praticamente 13h, o estado de São Paulo e a maior parte da rede ficaram com um dispensável programa de Raul Gil até 15h30.

O espaço dado à final da Libertadores foi "vendido" pelo SBT como o maior da história da TV aberta em uma decisão desse campeonato, de fato teve uma duração acima do que a Globo, antiga detentora, dava ao futebol mesmo em grandes finais.

Mas poderia ter ido além. Quando Raul Gil ainda "tirava o chapéu" com o ex-jogador Túlio Maravilha, a cobertura da ESPN Brasil, do mesmo grupo do Fox Sports - a outra detentora dos direitos da final -, mostrava uma fala de Renato Gaúcho ao vivo na chegada ao estádio.

Os fãs de futebol que não tinham acesso ao canal pago já estavam ligando no SBT, tanto que a audiência de Raul Gil, que normalmente sofre para chegar aos 3 pontos de audiência, já beirava quase o dobro na reta final do programa. Esse público poderia ter visto mais da chegada dos times ao estádio, por exemplo.

UOL Esporte vê TV