PUBLICIDADE
Topo

Santos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Barros: 'Recuperação do Santos passa por subida de produção do Marinho'

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

24/10/2021 04h00

A derrota para o América-MG, ontem (23), na Vila Belmiro, impediu que o Santos pudesse melhorar a situação complicada em que se encontra no Campeonato Brasileiro, estando próximo à zona de rebaixamento.

Na Live do Santos, transmitida pelo UOL Esporte após os jogos do Peixe, Maurício Barros e Rodolfo Rodrigues analisaram o desempenho do time. Apesar do resultado negativo, Barros viu uma evolução na atuação de Marinho, um dos principais nomes do atual elenco.

"Queria falar de um jogador que vem sendo muito criticado, inclusive por mim, mas que, hoje, acho que jogou bem. Cumpriu a missão de chamar o jogo, de arriscar os chutes. O Marinho, hoje, se apresentou, mas não basta o Marinho estar bem, afim de jogo. Nos últimos jogos ele esteve sumido. O Carlos Sánchez não esteve bem, tanto que foi substituído, mas o Marinho chamou a atenção, tentou seus 'minimísseis'. Não estava com a pontaria tão grande, mas teve um lance que resvalou no zagueiro e obrigou o Cavichioli a fazer grande defesa. Mas uma andorinha só não faz Verão, ele precisa do apoio de mais jogadores apresentando um crescimento técnico na equipe do Santos. A parte criativa, realmente, está devendo muito", disse.

Na avaliação do jornalista, uma melhora de rendimento do Peixe na competição nacional passa por produção mais valiosa do camisa 11.

"Alguma coisa nova tem de acontecer, o Carille tem de fazer algumas tentativas. Tentou agora a mudança de esquema, não funcionou. Não sei se vai voltar para o jogo com o Fluminense com os três zagueiros. Mas o Marinho dá sinais de que pode recuperar alguns dos seus melhores momentos. Estava mais interessado, precisa tocar mais na bola porque é um jogador diferente, pode participar mais como participou hoje. De repente, um pouco mais centralizado, e não isolado na ponta. Seus melhores momentos foram quando caiu mais pelo meio", apontou.

"O Marinho é fundamental, e a recuperação do Santos no campeonato passa por uma subida de produção do Marinho, e por uma maior participação dele no jogo. Acredito que o Carille entenda isso, e hoje já foi um sinal positivo do retorno do melhor futebol", completou.

Rodolfo Rodrigues, colunista do UOL Esporte, ressaltou que os bons números apresentados por Marinho na última temporada, quando foi um dos artilheiros do Brasileiro e eleito o melhor jogador da Libertadores, tiveram parcela de participação dos então companheiros, que já não estão mais na Vila Belmiro.

"A gente lembra do Marinho de 2020, que quase foi artilheiro do Brasileiro e considerado o melhor da Libertadores, mas tinha ao lado jogadores que funcionavam, que tinham um entrosamento, que era o Soteldo e o Kaio Jorge. Marinho tinha, na linha de ataque, companheiros que funcionavam bem. Sofreu essa temporada com lesões. Hoje rendeu um pouco mais, tentou algumas jogadas, algumas finalizações. É um jogador que teve até um rendimento um pouco melhor em relação aos últimos jogos, mas ainda está muito abaixo do que fez em 2020", aponta.

Rodrigues salienta que a torcida do Santos pode protestar contra o jogador, mas não colocaria a má fase toda na conta dele.

"O Marinho, neste Brasileiro, tem 20 jogos e fez quatro gols só, uma assistência. Muito longe do Marinho de 2020. A torcida do Santos pode pegar no pé, mas não coloco tudo na conta dele. Acho que faltam jogadores no ataque para ele".

"Infelizmente, para a torcida do Santos, o principal jogador está muito abaixo do que rendeu ano passado. No ano passado fez 17 gols e sete assistências. Hoje, no Brasileiro, tem quatro gols e uma assistência. Muito pouco, completamente longe daquele jogador que brilhou, que foi um dos destaques da Libertadores do ano passado", salientou.

A próxima edição da Live do Santos UOL será na quarta-feira (27), logo após a partida contra o Fluminense, pelo Brasileiro. Você pode acompanhar a live pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do Santos no UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no YouTube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Santos