PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Santos perde para o América-MG e pode fechar rodada no Z-4 do Brasileirão

Do UOL, em São Paulo

23/10/2021 18h56Atualizada em 24/10/2021 08h40

Classificação e Jogos

O Santos voltou a decepcionar justamente no dia do aniversário de 81 anos de Pelé e perdeu para o América-MG por 2 a 0 hoje (23), na Vila Belmiro, na abertura da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado deixa o Peixe em situação dramática, e o time pode terminar o fim de semana na zona de rebaixamento. Ademir e Alê fizeram os gols do Coelho, que não vencia havia três jogos.

Essa foi a terceira partida consecutiva sem vitória do Santos no Brasileirão. O time dirigido por Fábio Carille mostrou falta de criatividade e falhas técnicas no ataque ao somar a décima derrota na competição - a terceira na Vila Belmiro. Para piorar, a defesa voltou a falhar e levou gols em lances infantis no fim do primeiro tempo e no início do segundo.

Com o tropeço em casa, diante de cerca de 7 mil torcedores, o Santos ficou estacionado nos 29 pontos, ocupando o 16º lugar. O Peixe só não entrará na zona de rebaixamento nesta rodada se o Bahia perder para a Chapecoense (domingo, na Fonte Nova), se o Grêmio não ganhar do Atlético-GO (segunda-feira, em Goiânia) e se o Sport não ganhar do Palmeiras (segunda-feira, no Allianz Parque).

Já o América-MG, que contou com a estreia do técnico Marquinhos Santos, se distanciou das últimas colocações. O Coelho chegou aos 35 pontos e foi ao nono lugar.

O Santos tentará a recuperação em novo jogo na Vila Belmiro. Na quarta-feira (27), a equipe de Fábio Carille enfrenta o Fluminense em partida atrasada da 23ª rodada. No próximo fim de semana, o adversário será o Athletico Paranaense, na Arena da Baixada. Já o América-MG descansa por uma semana antes de encarar o Fortaleza, no estádio Independência.

Os melhores: Ademir e Matheus

Essa dupla foi diretamente responsável pelo placar final. Ademir atormentou a defesa do Santos com boa movimentação em todo o primeiro tempo acabou decisivo ao sofrer pênalti, provocar a expulsão de Jean Mota e marcar o primeiro gol.

Já Matheus fez apenas uma boa defesa, mas merece menção honrosa pelo lançamento perfeito para Ademir no lance que culminou com a abertura do marcador.

Os piores: uruguaios do Santos

Emiliano Velázquez fez uma partida de nível técnico crítico. Errou passes fáceis e permitiu que o América-MG ganhasse confiança com a estratégia de marcar pressão. Em nenhum momento conseguiu conter a velocidade dos adversários.

Carlos Sánchez também segue devendo. Não marcou e não atacou. Foi substituído no intervalo, quando a situação do Peixe já era ruim na partida.

Peixe freguês do Coelho

Essa foi apenas a segunda derrota do Santos para o América-MG na Vila Belmiro em toda a história. Mas o retrospecto recente mostra que o Peixe se tornou um grande freguês do adversário. Desde que o Coelho voltou a frequentar a elite do futebol nacional, em 2016, foram cinco vitórias do mineiros e apenas uma dos paulistas.

Santos sem ver a cor da bola

Nem parecia que o Santos atuava em casa com o apoio de 8 mil torcedores. O começo da partida foi todo do América-MG, que marcou pressão no ataque e dificultou a saída de bola do Peixe. A estratégia só não se transformou em gol do Coelho graças a uma defesa de João Paulo. Alê fez um desarme na ponta esquerda, invadiu a área e tocou para Juninho chutar em cima do goleiro alvinegro aos 5 minutos.

América-MG perde boas chances

O América-MG estava decidido a pressionar o adversário em seu campo. Dessa vez, apostou em uma jogada de bola parada para quase chegar ao seu gol. Após cobrança de escanteio e uma casquinha na primeira trave, a bola sobrou para Eduardo Bauermann mandar por cima do gol. Enquanto assistia ao domínio do Coelho, o Santos só tinha lucidez quando Tardelli recuava ao meio-campo para ajudar na criação.

Santos só acorda com Marinho

A primeira boa jogada do Santos só aconteceu aos 18 minutos, quando Marinho ganhou um mano a mano e mandou a bola para a área. Mal posicionado, Tardelli não chegou a tempo para concluir. O camisa 11 foi quem mais levou perigo ao gol americano no primeiro tempo e obrigou Matheus Cavichioli a fazer grande defesa aos 29 minutos em um chute rasteiro de fora da área.

Santos esboça domínio na parte final do 1º tempo

O Peixe ajustou a marcação e impediu o América-MG de seguir bagunçando sua defesa. Com velocidade nas pontas, ameaçou tomar as rédeas do confronto até mais uma boa oportunidade de gol aos 39 minutos. Lucas Braga arrancou pela esquerda e tocou para Marinho, que fez um corta-luz. Tardelli chegou batendo de fora da área, mas a bola saiu à esquerda. Nesse lance, Carlos Sánchez estava livre pela direita, mas o uruguaio não foi acionado.

Desastre nos últimos 8 minutos

Deu tudo errado para o Santos no fim do primeiro tempo. A começar por uma lesão de Camacho em uma dividida aos 41 minutos. Ele foi substituído por Jean Mota, que não é originário da posição e acabou como protagonista dos 45 minutos iniciais.

Em jogada de escanteio, o Peixe se lançou ao ataque, mas um chute de Carlos Sánchez terminou fácil nas mãos de Matheus Cavichioli. O goleiro americano fez lançamento perfeito para Ademir, que ganhou de Jean Mota na corrida e foi puxado. Pênalti e cartão vermelho para o santista, que havia tocado pouco na bola e ficou apenas dois minutos em campo. Na cobrança, o mesmo Ademir colocou o América-MG na frente no placar aos 48 minutos.

Segundo tempo de protesto e desespero

Parte da torcida do Santos não aguentou mais um resultado ruim que mantém o time entre os piores do Brasileirão. Em um certo momento, o gol de Matheus Cavichioli apareceu com vários copos de água atirados ao gramado.

Após levar o segundo gol, o Peixe não conseguiu ir além e foi parado pelo América-MG em um jogo morno. Até os 30 minutos, a equipe de Carille só assustou o gol adversário em chutes de longa distância e obrigou Matheus Cavichioli a fazer apenas duas defesas em chutes de Marinho e Lucas Braga.

Chance derradeira para em Matheus

Mesmo em um segundo tempo morno, o Santos ainda fez a última tentativa de chegar às redes no fim. Aos 44 minutos, Lucas Braga fez boa jogada pela esquerda e cruzou forte para o meio da área. Matheus Cavicchioli espalmou, e a bola sobrou para Marcos Guilherme, que emendou de primeira no rebote para nova defesa do goleiro americano.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 x 2 AMÉRICA-MG

Motivo: 28ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 23 de outubro de 2021 (sábado)
Horário: 17 horas (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Márcia Lopes Caetano (RO)
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Cartões amarelos: Juninho, Marlon (América-MG)
Cartão vermelho: Jean Mota (Santos)
Gols: Ademir, aos 48min do primeiro tempo, e Alê, a 1min do segundo tempo (América-MG)

SANTOS: João Paulo; Pará (Madson), Emiliano Velázquez, Danilo Boza e Felipe Jonatan; Camacho (Jean Mota), Vinícius Zanocelo e Carlos Sánchez (Marcos Guilherme); Marinho, Tardelli (Ângelo) e Lucas Braga. Técnico: Fábio Carille

AMÉRICA-MG: Matheus Cavichioli; Patric, Eduardo Bauermann, Ricardo Silva e Marlon (João Paulo); Lucas Kal (Zé Ricardo), Juninho (Juninho Valoura) e Alê; Felipe Azevedo (Zárate), Ademir e Rodolfo (Geovane). Técnico: Marquinhos Santos

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado inicialmente, o Santos ocupa o 16º lugar na tabela. O erro foi corrigido.