PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Enderson admite queda no 2° tempo e explica Jonathan titular no Botafogo

Enderson Moreira, técnico do Botafogo, durante duelo com o Vitória, pela Série B do Brasileiro - Jhony Pinho/AGIF
Enderson Moreira, técnico do Botafogo, durante duelo com o Vitória, pela Série B do Brasileiro Imagem: Jhony Pinho/AGIF

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

30/09/2021 00h50

Após o empate em 0 a 0 do Botafogo com o Vitória, na noite desta quarta-feira (29), pela Série B, o técnico Enderson Moreira avaliou que o seu time iniciou bem o jogo, mas admitiu que houve queda no rendimento e o cenário mudou ainda mais após a expulsão do zagueiro Kanu.

Com o resultado, o Glorioso foi a 48 pontos e se isolou na vice-liderança da competição — estava empatado com o CRB —, mas perdeu a chance de encostar no líder Coritiba. Já o time baiano, que chegou a 26, permanece na luta para sair da zona de rebaixamento, uma vez que ocupa o 18° posto da tabela.

"Acho que começamos bem o jogo, conseguimos controlar as ações e desempenhamos bem esse papel. Começamos, nos 15 minutos iniciais, com uma presença mais forte e, como não conseguimos fazer o gol, o jogo foi dando uma equilibrada. Acho que, no segundo tempo, não conseguimos voltar tão bem. Depois da expulsão, virou um outro jogo. Precisamos nos concentrar em alguns aspectos, defender bem e explorar algumas situações com inteligência. No finalzinho, conseguimos imprimir um ritmo bom, algumas situações de bola parada. Buscamos sempre vencer o jogo, esse é o nosso objetivo", disse.

O treinador explicou ainda a opção pelo lateral direito Jonathan no time titular, que havia disputado a última partida em 9 de maio, contra o Nova Iguaçu, ainda pelo Campeonato Carioca.

"O Daniel Borges fez todos os jogos comigo, é o jogador com maior minutagem desde que cheguei. Estávamos com o Jonathan machucado e ele se recuperou. É um jogador que confiamos muito. Achamos que era interessante começar hoje em função dessa sequência do Daniel, porque pode ser que daqui a pouco a gente precise por uma situação de cartão ou qualquer tipo de problema. Como estamos fazendo quatro jogos num período muito curto, vimos que era necessário tomar essa providência para que ele não fizesse 90 minutos", indicou.

Botafogo