PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Lenda do clube e carrasco do Brasil: as ameaças ao cargo de Koeman no Barça

Xavi, lenda do Barcelona, comanda atualmente o Al-Sadd, do Qatar - Nikku/Xinhua
Xavi, lenda do Barcelona, comanda atualmente o Al-Sadd, do Qatar Imagem: Nikku/Xinhua

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

24/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

Com mais uma atuação nada inspiradora do Barcelona no empate por 0 a 0 com o Cádiz ontem (23), pelo Campeonato Espanhol, o técnico Ronald Koeman viu a pressão por sua demissão aumentar. Duas alternativas já são veiculadas na imprensa espanhola como as mais prováveis caso o holandês realmente deixe o cargo: Xavi Hernández e Roberto Martínez.

Xavi dispensa apresentações para qualquer torcedor do Barça. Lenda viva do clube, ele talvez esteja atrás apenas de Messi em questão de idolatria. O ex-meio-campista se aposentou em 2019, pelo Al-Sadd, do Qatar, e desde então é treinador do clube do Oriente Médio.

Apesar da pouca experiência como técnico, o catalão já acumula troféus: ganhou uma vez a liga do Qatar e duas vezes a copa nacional, além de taças menores como a Supercopa do Qatar. Mas o que realmente credencia Xavi para o cargo de treinador do Barça, claro, é sua história como jogador e a promessa de resgatar um estilo de jogo desejado pela torcida e que foi determinante para o sucesso na "era Guardiola" —entre 2009 e 2012.

Já Martínez comanda a seleção da Bélgica desde 2016 e foi o responsável por eliminar o Brasil da última Copa do Mundo, com vitória por 2 a 1 nas quartas de final. Naquele jogo, o treinador espanhol surpreendeu Tite escalando De Bruyne como falso 9 e Lukaku na ponta direita. Os belgas abriram 2 a 0 ainda no primeiro tempo. O Brasil até melhorou na segunda etapa e diminuiu o placar, mas não foi suficiente.

Martínez - Alexander Nemenov/AFP - Alexander Nemenov/AFP
Roberto Martínez é treinador da Bélgica e eliminou o Brasil da Copa de 2018
Imagem: Alexander Nemenov/AFP

Na quarta-feira (22), em entrevista à rede Eurosport, Martínez disse que "não há nada para comentar" sobre uma possível ida ao Barcelona, e que se tratam apenas de "rumores". Já Xavi tem contrato com o Al-Sadd até 2023, mas, segundo o jornal espanhol Marca, possui uma cláusula rescisória bem baixa, com valor apenas simbólico, caso o Barça queira contratá-lo.

Por enquanto, Koeman segue no cargo. O Barça está há três jogos sem vencer —perdeu por 3 a 0 para o Bayern de Munique na Liga dos Campeões e empatou com Granada e Cádiz pelo Espanhol—, e o técnico holandês foi criticado pelo estilo de jogo nas últimas atuações, por um suposto excesso de bolas longas e cruzamentos. Em resposta, ele disse que, com os jogadores que tem à disposição, não é possível jogar da forma que a torcida deseja.

Além disso, Koeman reclamou das perdas do elenco em meio à crise financeira do clube, que fez o time se desfazer de jogadores como Griezmann, Emerson e, é claro, Messi.

O Barcelona ocupa atualmente a sétima posição do Espanhol, com nove pontos, sete a menos que o líder Real Madrid. O próximo jogo é contra o Levante, domingo (26), no Camp Nou.

Futebol