PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Ex-Santos abre time feminino e oferece moradia e bolsa de estudos a atletas

Jogadoras do VF4, time de Victor Ferraz, que abriu equipe feminina - Bianca Serrano/VF4
Jogadoras do VF4, time de Victor Ferraz, que abriu equipe feminina Imagem: Bianca Serrano/VF4

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

22/09/2021 04h00

Victor Ferraz, 33, não tem na atividade como atleta a única função no futebol. O lateral, que passou pelo Santos e atualmente está no Grêmio, também é dono de uma equipe, o VF4, cuja sede está localizada na cidade de João Pessoa-PB. Com time masculino há três anos, o clube está abrindo equipe feminina e oferece moradia, alimentação e bolsa de estudos para as atletas.

As jogadoras foram selecionadas pela comissão técnica e a direção do clube. As meninas, cuja idade mínima é 14 anos, se preparam para o Estadual, cujo início deve ocorrer em dezembro. A expectativa é atingir vaga na Série A3 do Brasileiro.

Além de moradia, alimentação e bolsa de estudos em casos específicos, as atletas também recebem transporte para os treinamentos para conseguirem manter a rotina de uma equipe de futebol.

"Nós do VF4 sempre tivemos vontade de trabalhar com futebol feminino, mas não tínhamos a condição de poder fazer um trabalho que as meninas merecessem, de oferecer uma estrutura muito legal. Optamos por começar com o masculino e ir se organizando para, quando tivéssemos a condição, iniciássemos o feminino", disse o lateral ao UOL Esporte.

O clube não mira apenas o sucesso de campo ou financeiro. O plano é ampliar o número de meninas com bolsas de estudos a partir de parcerias com universidades, além de contribuir para melhorar a condição de vida das jogadoras.

"O lado assistencial está muito ligado ao lado esportivo, de poder oferecer o melhor para nossas garotas como fazemos no masculino. Tem meninas com bolsa de estudo, oferecemos moradia, alimentação, e procuramos fazer tudo que um atleta precisa para poder nos dar o mais alto nível. Obviamente estamos no início, então temos muita coisa a melhorar. Mas acreditamos que, com o start dado, muitas empresas e até universidades chegando para nos ajudar o trabalho só tende a crescer", contou Victor.

Apresentação das atletas do time feminino do FV4, do lateral Victor Ferraz - Bianca Serrano/VF4 - Bianca Serrano/VF4
Imagem: Bianca Serrano/VF4

"Nosso objetivo em todas as modalidades é dar oportunidade de carreira. Somos um clube que dá oportunidade aos atletas. A gente tem como grande objetivo evoluir o atleta no seu jogo, como pessoa, como atleta, fazer com que possam melhorar seu nível e seguir carreira. Temos objetivos como clube também, queremos nos firmar no cenário nacional como uma potência no futebol feminino. Temos o objetivo de jogar o Paraibano, e depois o Brasileiro e a Copa do Nordeste. São nossos objetivos a curto prazo", completou.

Victor não é titular do time de Felipão, mas segue no elenco do Grêmio. Com vínculo até o fim do ano, ele disputou três jogos nesta temporada. E a rotina de partidas e treinos não sofre influência da atividade na gestão do clube.

"Manter a rotina é muito tranquilo. Trabalho com o que eu amo: jogar futebol e na gestão do VF4. Tenho uma equipe muito capacitada de diretores, supervisores, comissão técnica, então meu trabalho é facilitado por conta deles. Para mim é muito tranquilo. O momento de descanso, concentração, normalmente dá tempo livre ao atleta. E eu ocupo para gerir da melhor forma possível. Fico feliz que o clube vem crescendo, dando respostas positivas na sociedade e ganhando credibilidade. Estou muito feliz", finalizou.

Jogadores em potências no Brasil e até no exterior

Há três anos trabalhando com categorias de base e futebol masculino, o VF4 possui atletas espalhados em grandes cenários do Brasil. Ramon, de 14 anos, está no Flamengo. Erick Wictor, de 16 anos, atua no Internacional, Wesley Gabriel, de 17 anos, está no Red Bull Bragantino.

Além disso, o clube conta com o jovem Diego Peter, que fez um processo de avaliação de um mês no Bayern de Munique, da Alemanha.

Grêmio