PUBLICIDADE
Topo

Paris Saint-Germain

Leonardo nega que Messi receberá mais de R$ 680 milhões em salário

Messi driblou a defesa do Brugge e mandou a bola no travessão - REUTERS/Piroschka Van De Wouw
Messi driblou a defesa do Brugge e mandou a bola no travessão Imagem: REUTERS/Piroschka Van De Wouw

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

18/09/2021 19h55

O brasileiro Leonardo, diretor esportivo do PSG, veio a público hoje desmentir o jornal francês L'Equipe, que revelou hoje que o clube francês poderia pagar até R$ 682 milhões em salário para o atacante argentino Lionel Messi.

"Não podemos aceitar a capa de um jornal como o L'Equipe. É inaceitável, é absolutamente falso. Achei desrespeitoso e não gostamos. Realmente está muito longe da realidade, a duração do contrato é de dois anos, não tem opção obrigatória ou não obrigatória. É falso e não gostamos", declarou Leonardo à RMC Sport.

Inicialmente o L'Equipe havia publicado que Messi assinou um contrato com o PSG de dois anos com mais um ano extra opcional e, se cumprisse os três anos de contrato, o jornal afirmou que o atacante receberia cerca de R$ 682 milhões em salários.

O PSG joga amanhã contra o Lyon às 15h45, em casa, e esse deve ser o primeiro jogo de Messi defendendo o PSG no Parc des Princes, estádio do clube. Atualmente o time de Messi lidera o campeonato com 15 pontos conquistados e, consequentemente, cinco vitórias nos primeiros cinco jogos.

Paris Saint-Germain