PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro vence a Ponte sob forte calor e aumenta invencibilidade na Série B

Bruno José marcou o gol da vitória do Cruzeiro em cima da Ponte Preta, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas - Fernando Moreno/AGIF
Bruno José marcou o gol da vitória do Cruzeiro em cima da Ponte Preta, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Do UOL, em Belo Horizonte

11/09/2021 12h58

Classificação e Jogos

O Cruzeiro venceu fortes adversários na manhã de hoje (11) pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro: o calor e a Ponte Preta. Na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, no interior de Minas Gerais, a Raposa bateu a Macaca por 1 a 0 e, com isso, aumentou sua invencibilidade na competição. Agora já são dez jogos sem derrota na Segunda Divisão. O gol da vitória celeste foi marcado pelo atacante Bruno José.

Com o resultado o time celeste chega aos 29 pontos e passa a ser o 13º colocado. A Ponte Preta estaciona nos 25, cai uma posição e agora é o 16º.

A próxima batalha para o Cruzeiro será contra o Operário, na quinta-feira (16), às 19h, também na Arena do Jacaré. A Ponte Preta recebe o arquirrival Guarani no Moisés Lucarelli, em Campinas, para o Derby Campineiro, na sexta-feira (17), 21h30.

O jogo

A partida foi aberta, franca e com ambas as equipes buscando o ataque. O primeiro tempo pode ser dividido em duas partes. O Cruzeiro começou melhor, mas depois da pausa para a hidratação, por volta dos 23 minutos, a Ponte assumiu as rédeas da partida.

A Raposa teve pelo menos três chances de gol, sendo uma delas uma bola na trave, mas não aproveitou as oportunidades. Depois de uma rápida conversa com o técnico Fabiano Xhá na pausa para a água, a Macaca voltou melhor e também deu trabalho.

Ivan, goleiro da Ponte, foi o grande nome da etapa inicial com defesas importantíssimas e que salvaram sua equipe.

Luxemburgo ousou na etapa número dois e fez três mexidas que deram resultado. O treinador sacou Marcinho, Claudinho e Rômulo e colocou Giovanni, Bruno José e Marco Antônio. E saiu dos pés de Bruno José o gol da vitória, que distanciou o time celeste da própria Ponte Preta na classificação, e o fez ganhar posições na tabela. Na reta final, a Ponte ainda teve duas chances de empatar, mas mandou duas bolas na trave.

Gramado ainda ruim

Apesar da força tarefa instituída pelo Cruzeiro e pela empresa que cuida do gramado dos centros de treinamento da Raposa, a grama da Arena do Jacaré ainda estava ruim. Houve melhora em comparação com o estado anterior, mas mesmo assim eram visíveis falhas no piso. O volante Rômulo chegou a dizer na saída para o intervalo que o campo ainda estava muito ruim, mesmo com os esforços para melhorá-lo.

Marca importante

O goleiro Ivan foi um dos destaques da Ponte Preta contra o Cruzeiro e fez defesas importantes em Sete Lagoas. A partida de hoje marca o número de 150 partidas do arqueiro pela Macaca. Em comemoração ao feito, ele atuou com o numeral 150 nas costas.

Lei do silêncio

A Ponte Preta, assim como o Cruzeiro, sofre com problemas financeiros e isso promove atrasos salariais com o elenco. Devido a essa situação os jogadores promovem uma espécie de lei do silêncio e não falam com a imprensa como forma de protesto. Há, porém, algumas entrevistas aos canais oficiais do clube. O salário na carteira do mês de agosto está atrasado e há três folhas de direito de imagem não pagas.

Forte calor

A Arena do Jacaré fica localizada em uma área aberta na cidade de Sete Lagoas, onde não há edificações ao lado. Por isso, a incidência do sol é forte no gramado. A temperatura, segundo o site Climatempo, por volta do meio-dia, era de 32 graus.

Cronologia do jogo

Aos 17 minutos do segundo tempo, em um bate e rebate dentro da área, a bola sobrou para Bruno José que, com um "sem pulo" mandou no ângulo de Ivan: 1 a 0.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 1 X 0 PONTE PRETA

Motivo: 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Data e horário: 11 de setembro de 2021, às 11h (de Brasília)
Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Auxiliares: Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ) e Gabriel Conti Viana (RJ)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Gols: Bruno José (17' 2ºT)
Cartão amarelo: Claudinho, Lucas França (CRU); Marcos Junior, Ivan (PON)

CRUZEIRO: Fábio; Raúl Cáceres, Ramon, Eduardo Brock e Matheus Pereira; Adriano (Flávio), Rômulo (Marco Antônio), Claudinho (Bruno José) e Marcinho (Giovanni); Wellington Nem e Thiago (Marcelo Moreno). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PONTE PRETA: Ivan, Felipe Albuquerque (Kevin), Ednei, Cleylton e Marcelo Hermes; André Luiz, Marcos Júnior (Iago) (Thalles) e Fessin (Camilo); Richard, Moisés e João Veras. Técnico: Fabiano Xhá (interino)

Cruzeiro