PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

RMP: "A pior coisa para Rogério Ceni é o sucesso de Renato Gaúcho"

Do UOL, em São Paulo

26/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Flamengo faz uma campanha irrepreensível sob o comando de Renato Gaúcho. São quatro vitórias em quatro jogos com o novo treinador, com direito a três goleadas: Bahia (5 a 0), Defensa y Justicia (4 a 1) e São Paulo (5 a 1). Com o aproveitamento de 100% e um ataque tão goleador, a torcida parece não ter motivos para sentir saudades de Rogério Ceni.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte - com os jornalistas Isabela Labate, Renato Maurício Prado, Milly Lacombe e Marluci Martins - os comentaristas discutiram sobre a evolução de desempenho do Flamengo com Renato Gaúcho e como a imagm de Rogério Ceni se desgastou pela forma como se deu sua saída do clube.

"A pior coisa para o Rogério Ceni é o sucesso do Renato Gaúcho. Se ele tivesse vindo e o Flamengo continuasse com aquele futebol meia-boca, o Ceni ia dizer 'Tá vendo? O problema não sou eu', como aconteceu no Cruzeiro. Ele brigou com todos os jogadores lá e acabou demitido. O Cruzeiro colocou uns dois técnicos depois, mas acabou caindo. O Ceni saiu meio ileso dessa história. O que vemos é que ele não foi bem no São Paulo, no Cruzeiro e no Flamengo, apesar do título de 2020. Para mim, ele sai menor do Flamengo", opinou Renato.

Marluci também vê a imagem de Rogério arranhada após a saída da Gávea. "Ele sai queimado. Vai ter que dar muita cambalhota para erguer a carreira dele. Os resultados obtidos sem ele, além das goleadas, têm outros aspectos: o ambiente e a recuperação de jogadores que não vinham atuando bem. O Michael ganhou confiança. Todo jogo em que ele entra, vai bem. O Bruno Henrique não era o jogador de 2019 e estava devendo. Agora, com certeza ele vai deslanchar depois do que fez hoje [ontem]", observou, citando os três gols marcados em cima do São Paulo.

Renato destacou que os bons resultados obtidos em um intervalo tão curto ajudaram a devolver a confiança ao elenco. "Nem o Renato Gaúcho poderia prever um início tão espetacular como esse. São quatro vitórias seguidas, 100% de aproveitamento e com três goleadas. O time ganha confiança. Os jogadores que são excelentes começam a arriscar mais", analisou.

Para Marluci, Ceni tem outra 'mancha' além dos resultados dentro de campo. "Tem um aspecto que pode ser negativo para o Rogério Ceni: não ter aberto mão da multa de R$ 3 milhões para sair do Flamengo. Era visível que ele tinha que sair. Ele não aceitou reduzir essa multa, nem fazer algum tipo de acordo. Acho que isso o queima com outros clubes, não só com a torcida, mas também com dirigentes", frisou.

Milly lembrou que desde o início a relação entre Ceni e Flamengo não se encaixou bem. "O Rogério está muito associado ao São Paulo. A torcida do Flamengo nunca o aceitou nem nas vitórias. No 5 a 1, um dos assuntos mais comentados no Twitter era o Rogério Ceni. O cara nem está mais lá no Flamengo e a torcida o estava xingando. Realmente foi um caso de não combinação forte", disse.

Para finalizar, Renato colocou qual é, na sua visão, o principal ponto para a 'virada de chave' do Flamengo. "O maior ganho é o de ambiente. Esse time do Flamengo voltou a ter prazer em jogar futebol. Isso é absolutamente fundamental", resumiu.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol