PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Reforço de R$ 13 mi, Orejuela perde espaço até entre reservas no São Paulo

Erico Leonan/São Paulo FC
Imagem: Erico Leonan/São Paulo FC

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

26/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

Faltando apenas seis minutos para o início da partida contra o Flamengo, o São Paulo anunciou que o lateral Orejuela havia sido cortado do banco. A explicação do clube foi de que ele estava relacionado para o caso de um dos estrangeiros, que estava sentindo dores, não pudesse ir para a partida. Como as dores teriam desaparecido no vestiário antes da partida, o reforço de R$ 13 milhões viu a goleada sofrida por 5 a 1 da arquibancada. Igor Vinícius foi titular, enquanto o paraguaio Galeano ficou na reserva.

A justificativa aconteceu depois de seis estrangeiros aparecerem na lista de relacionados. O artigo 42 do Regulamento Geral de Competições da CBF permite apenas cinco atletas de fora do país em uma mesma partida. O São Paulo foi para o duelo com apenas 11 opções no banco de reservas, em vez dos 12 permitidos.

O episódio expôs a perda de espaço do colombiano no elenco do São Paulo. Orejuela foi contratado em março com perspectiva para ser titular —caso Daniel Alves fosse frequentar o meio-campo. Daniel que, ontem, horas antes de o São Paul ir a campo, estava em campo pela seleção brasileira olímpica nos Jogos de Tóquio, liberado pela diretoria. Com o retorno do veterano à lateral, a expectativa em torno do colombiano era que se tornasse, no mínimo, o reserva imediato, de modo a justificar o investimento de um clube que tem situação financeira problemática.

Mas o lateral-direito de 26 anos ainda não conseguiu se firmar no clube, e está longe disso, na verdade. Ele virou apenas a quarta opção para a posição. Diante do Fortaleza no dia 17 de julho, o técnico Hernán Crespo preferiu improvisar o atacante Galeano a escalar Orejuela, por exemplo.

A última vez que Orejuela entrou em campo faz pouco mais de um mês. Ele foi titular no empate por 2 a 2 contra o Cuiabá, mas, depois de uma atuação fraca, acabou substituído por Daniel Alves no intervalo. Antes disso, ele participou de apenas outros quatro jogos.

Igor Vinícius sofre contra Bruno Henrique

Orejuela foi um dos poucos espectadores num Maracanã vazio, e Hernán Crespo voltou a apostar em Igor Vinícius como titular —enquanto Daniel Alves participa dos Jogos Olímpicos de Tóquio com a seleção brasileira. Diante do Flamengo, foi em cima do lateral-direito que Bruno Henrique brilhou para definir a virada.

Igor Vinicius esteve envolvido nos três gols do atacante. Ele não conseguiu evitar que Bruno Henrique fizesse dois gols vindos de escanteios. No primeiro, desatento na marcação, deixou o atacante flamenguista escapar para o primeiro pau e desviar para superar Tiago Volpi. No segundo cruzamento, Bruno Henrique subiu mais que Igor Vinicius para completar a cobrança de Arrascaeta, de novo no primeiro pau, mas aí levando simplesmente vantagem física sobre um oponente que é 11 centímetros mais baixo.

No outro gol de Bruno Henrique, o lance foi novamente sobre o lateral tricolor. O atacante recebeu de costas na ponta da área, girou com facilidade sobre o rival e chutou no ângulo de Tiago Volpi, que não conseguiu impedir o golaço.

Os problemas na lateral-direita devem durar mais quatro rodadas, caso o Brasil avance até a final ou para a disputa da medalha de bronze no futebol olímpico. Se isso acontecer, Daniel Alves desfalcará a equipe nos dois jogos contra o Vasco pela Copa do Brasil e contra Palmeiras e Athletico, pelo Brasileirão.

São Paulo