PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Má fase no Brasileirão traz dilema ao São Paulo contra Fla, freguês em 2020

Hernán Crespo, técnico do São Paulo, comanda treino no CT da Barra Funda - Erico Leonan/São Paulo FC
Hernán Crespo, técnico do São Paulo, comanda treino no CT da Barra Funda Imagem: Erico Leonan/São Paulo FC

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

25/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

O calendário apertado fez com que o São Paulo optasse por dar mais atenção às copas do que ao Brasileirão. O técnico Hernán Crespo já poupou o time titular em duas oportunidades na competição de pontos corridos para ter força total na Libertadores. Hoje (25), quando o time do Morumbi enfrentar sua principal vítima do ano passado, o Flamengo, o planejamento deve ser o mesmo.

Além de Léo, que está suspenso, o São Paulo deverá começar a partida sem Benítez e Rigoni. Os dois argentinos tiveram problemas musculares recentes e deverão ser poupados amanhã para jogarem contra o Vasco, na quarta-feira (28), pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Rodrigo Nestor e Vitor Bueno devem ocupar as vagas no time titular.

A provável escalação de Hernán Crespo é: Volpi; Arboleda, Miranda, Bruno Alves; Igor Vinicius, Liziero, Gabriel Sara, Rodrigo Nestor, Reinaldo; Vitor Bueno e Marquinhos.

O dilema entre poupar ou ir com força máxima acompanha o São Paulo desde o início da competição. A análise da diretoria era de que, por mais que o time chegasse como um dos favoritos para a conquista do Brasileirão, o elenco dificilmente aguentaria disputar três frentes. Neste cenário, a Copa do Brasil e a Libertadores se apresentavam como caminhos mais palpáveis por títulos.

Foi esse um dos pontos que pesou na decisão de poupar jogadores contra Bahia e Fortaleza, além do alto número de jogadores machucados que o São Paulo teve no início da competição. O problema é que o início ruim no Brasileirão criou uma situação que faz com que a decisão sobre seguir poupando atletas fique mais difícil. O time do Morumbi está apenas na 16ª posição, com 11 pontos. Se não vencer o Flamengo no Maracanã amanhã, às 16h (de Brasília), poderá voltar para a zona de rebaixamento.

Ao lado de Crespo está a longa invencibilidade do São Paulo sobre o Flamengo. A última derrota paulista aconteceu em julho de 2017, quando os cariocas venceram por 2 a 0, pela 11ª rodada do Brasileirão daquele ano.

Na temporada passada, o São Paulo foi a pedra no sapato do Flamengo. O time do Morumbi eliminou os rivais nas quartas de final da Copa do Brasil depois de conquistar duas vitórias. Na sequência, quase impediu o título brasileiro, ao vencer o confronto da última rodada por 2 a 1. O Flamengo ficou com o título apenas porque o Internacional não conseguiu vencer o Corinthians dentro de casa. O fim da improvável "freguesia" pode acentuar e prolongar a incômoda situação do atual campeão paulista no Brasileiro.

As duas equipes chegam para o confronto aliviadas após se classificarem para as quartas de final da Libertadores. No Brasileirão, a vida do Flamengo anda mais confortável. Os comandados de Renato Gaúcho ocupam a sexta colocação, com 18 pontos e dois jogos a menos que o líder Palmeiras.

São Paulo